maio 26, 2012

Shirley Manson em editorial de moda

A cantora escocesa, Shirley Manson, posou para um editorial de moda para a revista The Block, e ainda concedeu uma entrevista.

Para quem não conhece a ruiva, ou para quem não se lembra, Shirley é a vocalista da banda Garbage, banda que estourou na década de 90 e meio que sumiu no início dos anos 2000. Se ainda não se lembrou da ruiva, procure no Youtube: Only Happy When It Rains, Why Do You Love Me? e Sex Is Not The Enemy. Desde então, Shirley tentou lançar uma carreira solo, mas desistiu da ideia, e atualmente, está lançando um novo álbum com a banda, chamado Not Your Kind Of People.

Shirley pode até parecer que não leva o jeito para a moda, mas fato é que ela é amiga de várias celebridades envolvidas no mundo fashion (sua BFF declarada é ninguém menos que Gwen Stefani), e que sempre mostra estar muito bem vestida (seja em vídeos clipes ou seja para ir à padaria -q). Outro fato é que o mundo fashion adora pegar essas pessoas que parecem não levar o jeito e fazer-las hype.

Enfim, no editorial da revista, é possível ver Shirley vestindo look monocromáticos que fazem parte de coleções recentes de grifes como  Balenciaga, Helmut Lang, Rick Owens e Altuzarra.O editorial foi fotografado por  Kenneth Cappello.



maio 25, 2012

'Homeland' leva paranoia americana sobre terrorismo à TV

Série finalizou excelente temporada no Brasil no último domingo



Os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 até hoje ainda causam desdobramentos na cultura ocidental. Tais acontecimentos que passam desde a Guerra do Iraque, a morte do ditador Saddam Hussein, a descoberta de mentiras sobre aliamentos e bombas nucleares usadas para justificar a possível invasão no Irã e, por fim, a morte de Osama Bin Laden por tropas americanas no Paquistão em 2011. O cinema se aproveitou  dessas temáticas chegando ao auge ao premiar o longa Guerra ao Terror com o Oscar de Melhor Filme em 2010. Na TV, poucos foram o sucessos sendo que o mais popular foi a figura de Jack Bauer contra terroristas na série 24 Horas. Porém, uma nova trama agora resgata a temática e consegue um sucesso regular de audiência, além, da aclamação por parte da crítica chegando a levar o Globo de Ouro de Melhor série dramática já na sua primeira temporada. Trata-se de Homeland.


Quando foi comentado aqui sobre a estreia do seriado, certamente não esperava no que vinha a seguir. E pelos episódios é possível relacionar os conceitos trabalhados na série e como vivem os Estados Unidos e outros países ocidentais tamanho são dominados pelo medo. Aqui são tratados de uma maneira menor, utilizando personagens e suas ações. Vigilância, paranoia, violência e medo. Depois do rumor de que um fuzileiro possa ter sido convertido ao terrorismo, Carrie Mathison (Claire Danes), uma agente da CIA começa a ficar obcecada em descobrir quem é. Porém, apesar de boa observadora, Carrie tem problemas psiquiátricos que a fazem ultrapassar os limites de sua sanidade mental para a realidade de forma agressiva. O curioso aqui, é que ela nunca perdeu a razão, no entanto, o medo do terrorismo é tanto que a paranoia excessiva é tratada meramente como loucura.


Por outro lado está Nicholas Brody (Damian Lewis), fuzileiro resgatado após ser mantido prisioneiro pela Al-Qaeda por oito anos. No decorrer da trama o espectador é aos poucos levados à verdade: ele foi mesmo convertido e as motivações partiram de princípios não só religiosos e nada tem a ver com o ódio ao seu país, mas sim pela realidade que ele viu do outro lado da moeda enquanto esteve prisioneiro. O problema é que Brody, por sua vez, é tratado como herói quando desembarca nos Estados Unidos e isso certamente se torna seu maior disfarce. 


O jogo de gato e rato entre Carrie e Brody começa com ela instalando câmeras na casa dele e aos poucos se torna pessoal e cada vez mais tenso à medida da evolução da trama. E de forma espetacular a verdade vai entrando num caminho que mais lembra um labirinto - mostrado de forma categórica e literal na abertura da trama. Carrie, sozinha e sem vida pessoal (como é mostrado outros agentes), sempre está na sombra de descobrir tudo, mas sua paranoia e seu estado mental ofuscam sua mente brilhante. Brody passa por seus traumas de forma gradual e aos poucos vai mostrando suas intenções sem levantar suspeitas - só as dela.


O roteiro imprevisível e que trata de uma trama tão espinhosa é genial e que não se vê há um bom tempo na TV norte-americana. Segura a tensão, contorna a opinião do espectador e manipula como uma grande orquestra a emoção de quem assiste. É triste a situação de Carrie, mas impossível não perceber o como ela é vítima dos próprios erros de seus arrogantes superiores. Mas no império construído por ações falsas e baseadas em mentiras por anos e anos, as consequências não são sentidas diretamente pelo líderes, mas por todos mais fracos ao redor, e não falo de bombas, mas pelo medo e paranoia que passa ser a maior companhia de qualquer norte-americano nos dias de hoje. Carrie mesmo dentro de seu país é como, com perdão do trocadilho, Alice em Wonderland, perdida, manipulada... paranoica.


  

maio 23, 2012

'Dexter': a temporada religiosa e o final bombástico!

Finalmente o nosso herói assassino favorito está encurralado



Depois de uma quinta temporada regular, cumprindo seu foco e levando a uma evolução da trama, a última temporada de Dexter - finalizada há alguns dias no FX -, conseguiu prender e acrescentar uma temática que havia sido pouco explorada na trama: a fé e a crença do protagonista. E de uma forma impactante a reviravolta final prepara um terreno ainda maior para o que ainda não conhecemos do instigante personagem. 


O grande arco da temporada foram os crimes apocalípticos do vilão Gellar (Edward James Olmos) e seu discípulo Travis Marshall (Colin Hanks) que planejavam seguir à risca o livro da Revelação que desenha os sete sinais do fim do mundo. Foi um arco cheio de mistério e suspense, algumas surpresas. A temática fez Dexter (Michael C. Hall) se perguntar se existia um passageiro sombrio dentro de si  e que poderia ou não deixá-lo com a ajuda da fé. Certamente os diálogos entre ele e ele mesmo ou inconscientemente com o seu pai ou seu irmão (ambos mortos) ajudam a entender melhor o seu estado mental. 


O óbvio é que já sabemos como tudo terminaria. As provações mostram que Dexter sempre continuará a agir por seus instintos, já que eles o protegem do mundo exterior, da qual, ele não teria tanta sorte. Mesmo acreditando que "não existe luz sem escuridão" o cerco parece se fechar. A boa presença do Irmão Sam (Mos Def), que apresenta um passado obscuro depois de ter encontrado a luz, foi sem dúvidas um dos trunfos da temporada, que desafiaram o personagem a pensar em abandonar seu passageiro sombrio (se é que isso é possível). 


Desta vez, outro núcleo também ganhou uma trama atraente e interessante. A sua irmã, Debra (Jennifer Carpenter) tornou-se tenente e teve de lidar com a situação. Se viu desafiada como chefe do distrito quanto esteve em posições complicadas como ter de acusar o próprio chefe de estar envolvido no homicídio, ver seu mandato em crise com o excesso de inquéritos abertos e ainda sobreviver a pressão de estar no topo da hierarquia. Mas foi na parte pessoal que Debra chamou atenção levando para uma descoberta incrível sobre si mesma: ela sempre foi inconscientemente apaixonada pelo irmão. 


Com uma temporada cuidando de desdobramentos de temporadas anteriores, como o filho do Trinity e até o assassino Ice Truck parece estar de volta, Dexter finaliza mais uma temporada boa, não tão espetacular quando a quarta que apresentou o vilão barra pesada Trinity e muito mais acrescentou ao personagem que essa linha religiosa. Mas o que vai ficar marcado é a descoberta sobre quem é Dexter por sua irmã. E agora sim ele verá sua faceta de "justiceiro" abalada. Doente ou herói? Oh, Deus! 

maio 19, 2012

Met Gala Ball 2012

Aconteceu no dia 07 de Maio de 2012, o Met Ball de 2012. O evento, como esperado, causou um certo frenesi pela web e pelos sites e blogs de moda, todo mundo postando quasea mesma coisa quase ao mesmo tempo. Mas o que diachos é esse Baile, que todos piram quando ele acontece? Pois bem, nem eu sabia, até fazer esse post! HÁ BITCH! Não sabia mesmo, admito. 

Mas então, o Met Ball nada mais é que um baile para celebrar a abertura da exibição e moda do Costume Institue do Metropolian Museum. Bom, agora que já temos isso em mente, vamos para o que realmente interessa: as pessoas que foram e suas roupas.

Óbvio, não falar de todas as pessoas, falarei apenas das que eu mais gostei, das que eu achar que vale a pena comentar, e das pessoas que eu achar foto. -q (fato)

Um resuminho: Foi possível ver todas as tendencias para esse ano. Teve batom vinho, teve cabelão comprido e solto, teve maquiagem natural,teve gloss dando um efeito plastificado, influência dos anos 20, couro...

Vou começar pela lindinha da Katharine McPhee. :) 
Eu chamo ela de lindinha, porque ela é do tipo que consegue ser linda ás vezes mas em outras vezes consegue sem simplesmente esquecida. Bom, para quem não sabe quem é a moça, ela é uma das finalistas de alguma temporada de American Idol, e quando sua carreira musical não deslanchou como ela esperava, Katherine decidiu tentar a carreira de atriz. Deu certo. Hoje, Katharine está na série musical Smash.
Katherine decidiu ir bem glam para o baile, usando um vestido laranja, texturizado (que deixou parecendo a textura de uma casca de laranja mesmo) e longo. O vestido é de Elie Saab. Achei o Look muito bonito! Na maquiagem Katherine optou no look natural, boquinha com gloss em tom de boca, olhos com brilho e um levíssimo olho de gato com sombra marrom. No cabelo, no lugar onde peguei as fotos não tinha uma que mostrasse o cabelo, mas dá para ver que Katherine optou por um preso, provavelmente no estilo de um coque ou de uma trança embutida (daquelas que não soltinhas pelas costas). Provavelmente Katherine preferiu esse penteado para mostrar os lindos brincos que usava.






maio 16, 2012

Novidades: As séries canceladas e renovadas!

Veja a lista completa!




Hora dos principais canais da TV norte americana divulgarem quais séries escapam e quais sofreram com o cancelamento. Durante esta semana cada emissora também divulga seus novos projetos, mas isso fica para um outro post. Então, segure o fôlego, cruze os dedos e prepare o lencinho...


NBC



O canal que vive o fenômeno do reality show musical The Voice, apresentou a temporada final de Chuck e sofreu com os fracassos de The Playboy Club, The Firm e Prime Suspect. Vai apostar na comédia e dar um final digno a série 30 Rock da queridinha da América Tina Fey.


Canceladas: “Are You There, Chelsea?”,  “Awake”, “Bent”, “Best Friends Forever”, “Chuck”, “Free Agents”, “Harry’s Law”, “The Playboy Club”, “The Firm” e “Prime Suspect”.


Renovadas: "The Voice", “30 Rock”, “Community”, “Grimm”, “Law & Order: SVU”; “The Office”, “Parenthood”, “Parks and Recreation”, “Smash, “Up All Night” e “Whitney”.




FOX 


A segunda emissora que divulgou a relação completa de quem fica e sai de sua programação, e tem no seu diferencial apostar em animações adultas como American Dad e Family Guy, além de ter um dos programas mais populares do país na última década: American Idol. Apesar de fracassos grandes como Terra Nova e Alcatraz, o canal deu uma chance a outra estreia que não foi o sucesso aguardado: Touch. Já a nerd Fringe ganhou uma temporada final de 13 episódios.


Canceladas: “Alcatraz”, “Allen Gregory”, “Breaking In”, “The Finder”, “House”, “I Hate My Teenage Daughter” e “Terra Nova”.


Renovadas: “American Dad”, “American Idol”, “Bob’s Burgers”, “Bones”, “Family Guy”, “Fringe”, “Glee”, “New Girl”, “Raising Hope”, “The Simpsons”, “Touch”, “The X Factor” e “The Cleveland Show”.



CBS


A emissora mais popular dos EUA cancelou a primeira cria de CIS, a versão praiana da série. Ainda não tiveram nova chance o drama médico espírita A Gifted Man e a série policial Unforgettable. Já as premiadas The Good Wife e Two and Half Man, apesar da queda de audiência, retornam para mais uma temporada.


Canceladas: "CSI: Miami", "How to Be a Gentleman", "A Gifted Man", "NYC 22", ¡Rob! e "Unforgettable".


Renovadas: "2 Broke Girls", "The Amazing Race", "The Big Bang Theory", "Blue Bloods", "Criminal Minds", "CSI", "CSI: NY", "The Good Wife", "Hawaii Five-0", "How I Met Your Mother", "The Mentalist", "Mike & Molly", "NCIS: Los Angeles", "Person of Interest", "Survivor", "Two and a Half Men", "Undercover Boss".




ABC


Uma das maiores emissoras do mundo se despede da série que por oito temporadas mudou as tendências televisivas influenciando outros seriados. Deperate Housewives perdeu o fôlego na audiência mas é uma das séries mais populares do mundo. Em compensação chegaram os sucessos Revenge e Once Upon a Time. Infelizmente, a simpática Pan Am foi cancelada.


Canceladas: “Pan Am”, “The River”, “Good Christian Belles” e “Missing”.


Renovadas: “Apartment 23”, “Body of Proof”,  “Castle”, “Grey’s Anatomy”, “Last Man Standing”, “Modern Family”, “The Middle”, “Private Practice”, “Once Upon a Time”, “Revenge”, “Suburgatory”. 


CW



O menor canal entre os gigantes tomou decisões ousadas. Apesar do comentado retorno de Sarah Michelle Gellar à TV em Ringer, desde o sucesso cultuado de Buffy, a Caça Vampiros, o seriado não conseguiu nova temporada. O canal ainda causou polêmica em cancela The Secret Circle que vinha na onda de sucesso de The Vampire Diaries e tinha a melhor audiência entre as novatas. Vai entender.


Canceladas: “Ringer” e “The Secret Circle”.


Renovadas: “90210”, “Gossip Girl”, “Hart of Dixie”, “Nikita”, “Supernatural” e “The Vampire Diaries”.



maio 12, 2012

E foi dada a largada para o Fashion Rio Verão 2013!



No meu blog, eu já havia postado sobre o calendário de moda nacional, mas não consegui achar uma brecha para falar sobre isso por aqui. Até que saiu essa notícia! hahaha

Bom, houve mudanças no calendário de moda nacional, e com isso, os preparativos dos próximos eventos já estão em andamento. O primeiro desses eventos, será o Fashion Rio na edição de Verão 2013! Mal entramos no inverno (que por aqui está intercalado com o verão, ainda), e mal passamos pela edição de inverno, e já vamos receber uma prévia do que irá reinar no verão.

Leia abaixo, o Line Up que foi divulgado na semana passada:

Line-up Fashion Rio: veja o calendário e as novidades do Verão 2013

Na quarta-feira, 02 de Maio, foi anunciado o line-up da 21ª edição do Fashion Rio, temporada Verão 2012/13, que acontece entre os dias 22 e 26 de maio no Jockey Club, na Gávea.

A Reserva, que acaba de lançar uma linha feminina, Eva, aposta em um desfile “família”, que fecha o evento com as coleções masculina, feminina e infantil. Já Cia. Marítima e Poko Pano passam a desfilar no Fashion Rio somente nas edições de verão.

O evento também traz outras novidades, entre elas a estreia de duas novas marcas que passam a integrar o calendário carioca: a Sacada, grife feminina que tem um grande mercado no Rio (11 lojas entre a capital e Niterói), além de uma loja própria na rua Oscar Freire, em São Paulo; e a Oh Boy, marca jovem do mesmo grupo da Sacada, também feminina e com bom mercado no Rio de Janeiro e representações em outros estados, como Goiânia, Salvador e Brasília.

Confira a programação abaixo:

maio 11, 2012

Nelly Furtado nas alturas com novo álbum!

Canadense aposta em hip hop em novo single


Prestes à lançar seu quinto álbum da carreira, Nelly Furtado abraçou a fama internacional com o álbum Loose em 2006. Agora sem a produção do hype Timbaland, chegou a hora dela voltar à cena e tentar novamente o mega sucesso. E se depender das participações, não será muito difícil. A cantora pediu a contribuição de Nas, Salaam Remi e Tiësto para a nova fase. O primeiro single, Big Hoops (Bigger The Better), traz uma batida não muito inovadora, mas bem contagiante e no clipe a cantora reflete literalmente a mensagem da música. Veja:


The Spirit Indestructible chega às lojas no dia 19 de junho.

maio 05, 2012

Kate Moss em editorial simbólico para a W Magazine

Kate Moss esteve na capa da revista W na edição de Março.
A top veste uma seleção de roupas da coleção de primavera 2012 de estilistas como Balenciaga, Jil Sander, The Row e Louis Vuitton. O editorial está mais gótico, e alguns poderão achar o editorial um tanto quanto macabro, mas para mim está apenas carregado de simbologia diversas (psicologia, religiosa, fetiche, etc). Quem sabe do que estou falando entenderá (e com isso dito, quem seria melhor que Kate Moss para tal editorial?)! hahaha Mas ainda assim, é um editorial muito bonito!
A revista ainda fez uma pequena matéria sobre a top.

As fotos foram feitas pelo fotografo Steven Klein, e a edição teve duas capas; uma capa "do bem," onde Kate está de branco e uma capa "do mal," na qual Kate está de preto. Confira o editorial abaixo!