julho 28, 2009

Paolo Nutini "Coming Up Easy" - Video Premiere

Até que enfim! Cantor escocês lança segundo single!

As vendas estão ótimas. Mesmo que o single Candy não tenha sido um grande hit, o mais recente álbum do cantor Paolo Nutini, Sunny Side Up emplacou no Reino Unido, e bem devagar vai vendendo também pela América. Mais legal ainda, é saber que a crítica gostou da mudança e o amadurecimento do cantor nesse novo trabalho. Bom, o artista é um dos meus artistas favoritos. Pelo talento como cantor, e tão jovem. A simplicidade e o carisma. Basta ver nos vídeos e ouvir o CD.

O segundo single Coming Up Easy ganhou um vídeo bonitinho, sobre amizade dele com um coelho horroroso, sem vergonha e bêbado. Mas a música é tão singela, falando de amizade. Gente, eu adorei isso, olha só:

julho 27, 2009

Boys Like Girls "Love Drunk" - Video Premiere

Banda volta com energia e mais pop do que nunca


É engraçado como algumas bandas nascem com a vontade de fazer a diferença no mundo da música e até migram para questões políticas pensando também em fazer a diferença na realidade social. O último exemplo que tivemos, eu comentei aqui no Project Monkeys, no caso do The Killers apoiando o projeto MTV EXIT. Já existem outras bandas que contentam-se apenas em seguir o sempre fizeram, mas com intuito de entreter. Eu não tenho nada contra, mesmo sem conteúdo, existem músicas que são muito boas e servem para certos momentos da vida.

O Boys Like Girls é um exemplo de banda assim, feita para entreter, sem nenhum compromisso. Depois do sucesso do primeiro álbum que vendeu 500 mil cópias na América do Norte e gerou dois hit's Hero/Heroine e The Great Escape, a banda prepara-se para lançar o segundo CD e já tem um novo hit engatado fazendo sucesso nas paradas, a música Love Drunk, que encontra-se na 22ª posição do HOT 100 da billboard. E a música acaba de ter o videoclipe lançado, e mais uma vez não mostra muita vontade de ousar, afinal basta ver os outros clipes da banda. Talvez a diferença mesmo, esteja na vontade de ficar cada vez mais pop, convidando a Ashley High School Music Tisdale para participar do clipe.



julho 26, 2009

Kelly Clarkson "Already Gone" - Video Premiere

E a cantora lança balada sentimental como terceiro single


Não foi Cry, a minha favorita do último álbum que virou single. Mas ainda tenho esperanças! Already Gone faz parte do álbum All I Ever Wanted, que está fazendo muito sucesso nos Estados Unidos, mas não acho que essa música vai fazer muito sucesso.

Vamos com a premiere, em que a Kelly mostra um lado mais particular e sentimental. A produção ficou muito bonita.


julho 25, 2009

Biffy Clyro "That Golden Rule" - Video Premiere

Banda de rock alternativo se prepara para lançar 5º albúm da carreira


Bom, pode ser um susto pra quem acompanha os variados estilos musicais que posto aqui no blog, porque a banda Biffy Clyro é mais alternativa do que o costume. A banda existe deste 1995, e possui quatro albúns lançados: Blackened Sky (2002), The Vertigo of Bliss (2003), Infinity Land (2004), e Puzzle (2007). Esse último foi o que me fez conhecer a banda. O single Living Is A Problem Because Everything Dies foi importante para a banda conquistar o sucesso com público, conseguindo entrar no TOP 20 das charts inglesas. Puzzle conseguiu vender cerca de 300 mil em todo o mundo, o que é muito se tratando do cenário indie.

O próximo albúm da banda escocesa é o Only Revolutions e deve ser lançado em setembro. O primeiro single se chama That Golden Rule, será lançado oficialmente em 23 de Agosto e teve o clipe lançado no site da revista NME. A música consiste no rock agressivo da banda mesclando sinfonia. O resultado ficou ainda mais orquestrado que os singles anteriores. Confira o novo clipe no MySpace da banda e abaixo Living Is A Problem Because Everything Dies:




julho 24, 2009

Arctic Monkeys "Crying Lightning" - Video Premiere

Uma das bandas mais aclamadas da atualidade lança primeiro single do 3º álbum da carreira


Desde que alcançou o primeiro lugar nas paradas do Reino Unido como single I Bet You Look Good on the Dancefloor do álbum Whatever People Say I Am, That's What I'm Not em 2006 os caras do Arctic Monkeys não tiveram mais sossego.

Composta por Alex Turner, Jamie Cook, Matt Helders e Nick O'Malley, a banda é uma das poucas da atualidade que consegue conciliar o respeito com a crítica e o sucesso com o público. Prova disso é a boa aceitação por ampla parte das publicações especializadas em que a média de notas positivas foi de 82/100 para os dois álbuns lançados. Essa avaliação é feita pelo Meta Critic que calcula essa média de acordo com a aprovação dos meios de comunicação. Para se ter idéia o Coldplay que é fenômeno de vendas, teve sua melhor nota em 72, e outra bandas como The Strokes e Franz Ferdinand conseguiram boas médias apenas em seus álbuns de estreia. O segundo álbuns Favourite Worst Nightmare que estreou direto no primeiro lugar das chart's inglesas, conseguiu vender mais de 1,5 milhões de cópias pelo mundo.


O Arctic Monkeys agora está prestes a lançar seu terceiro CD, que se chamará Humbug (capa acima), que será lançado 24 de Agosto. O primeiro single Crying Lightning que estreou em 12º lugar nas paradas inglesas e encontra-se agora em 38º, acaba de ganhar um videoclipe que com certeza deve ajuda-lo a fazer sucesso. Confira a premiere:


julho 23, 2009

Jogos Mortais VI - Trailer Premiere

Primeiro vídeo funciona como sneak peak de um dos insanos jogos


Começa a aumentar o ritmo de promoção da sexta parte da franquia Jogos Mortais. Primeiro foi o poster animado que postei na terça-feira, hoje já temos um novo poster e um teaser. Bom, é esperado que esse seja o penúltimo filme para nos dar um descanso. Confira o preview:




A sinopse dessa vez é a seguinte:

"O agente especial Strahm está morto, e o detetive Hoffman surge como o herdeiro invicto do legado de Jigsaw. Entretanto, quando o FBI se aproxima de Hoffman, ele é forçado a colocar um jogo em ação, quando o grande esquema de Jigsaw finalmente será compreendido".

Jogos Mortais VI tem direção do estreante - que antes era apenas editor dos filmes - Kevin Greutert. O lançamento acontece em 23 de outubro.

julho 22, 2009

Alice no País das Maravilhas - Trailer Premiere

Enfim, depois de muita imagem promocional, sai o primeiro e incrível trailer


Pode-se dizer que essa aventura já é há muito tempo aguardada pelo fãs de Tim Burton. Com as imagens, creio que conquistou novos seguidores. Acredito que com o trailer, o filme já promete ser um dos mais aguardados do ano que vem. A Disney acaba de divulgar o primeiro video promocional do filme Alice no País das Maravilhas, que será uma mistura de atores reais com animação. A produção será exibida em 3-D e pelo vídeo já percebemos como o visual vai ficar ainda mais interessante com a nova experiência.

Com ar de sequência, a trama se passará 10 anos do clássico original, onde Alice (Mia Wasikowska), aos 17 anos, vai a uma festa vitoriana e descobre que está prestes a ser pedida em casamento perante centenas de socialites. Ela então foge, seguindo um coelho branco, e vai parar no País das Maravilhas, um local que ela não se lembrava.

Confira o trailer - desta vez no player do UOL:



Johnny Depp, Anne Hathaway, Alan Rickman, Michael Sheen e Helena Bonham Carter são alguns nomes que estão no elenco. O filme tem lançamento em 5 de março de 2010.

julho 21, 2009

À Deriva - Trailer Premiere

Drama elogiado em Cannes tem estreia ainda este mês


Eu não sei vocês, mas sinto uma enorme dificuldade de achar fontes que falem sobre lançamentos nacionais. Gostaria de sempre postá-los aqui, mas quando vou ver já passou um bom tempo do lançamento do trailer e não sei como encaixar na proposta do blog. Mas tem coisas que eu vejo e é impossível ignorar.

O filme À Deriva é um bom exemplo de produção promissora. Foi bem aplaudido em Cannes e ganhou distribuição em outros países. Do diretor Heitor Dhalia, que fez o interessantes Nina e O Cheiro do Ralo, o filme mescla elenco internacional e brasileiro. Vincent Cassel, o ator do incrível Irreversível, Camilla Belle e Déborah Bloch fazem parte do elenco.

A história gira em torno de uma garota de 14 anos
(Laura Neiva) que durante as férias de verão com a família, descobre que o pai escritor tem uma amante. Apartir disso desencadeia dentro de si outras emoções e dramas consequentes da adolecência.

Confira o trailer:



A estreia em circuito nacional acontece dia 31 deste mês.

Novidade: Jogos Mortais VI

Novo poster é diferente de tudo o que você viu por aqui

Pra quem não aguenta mais os encontros com Jigsaw na série de filmes Jogos Mortais, uma boa notícia. Pelo menos o sexto e penúltimo filme da franquia mudou o conteúdo do pôster promocional. No lugar de pedaços de corpos, temos uma imagem bem grande do mentor da história, e ela formada por pessoas. O cartaz diz: "A doença dele se espalha".

Confira:



A sinopse dessa vez é a seguinte:

"O agente especial Strahm está morto, e o detetive Hoffman surge como o herdeiro invicto do legado de Jigsaw. Entretanto, quando o FBI se aproxima de Hoffman, ele é forçado a colocar um jogo em ação, quando o grande esquema de Jigsaw finalmente será compreendido".

Jogos Mortais VI tem direção do estreante, que antes era apenas editor dos filmes, Kevin Greutert. O lançamento acontece em 23 de outubro.

julho 20, 2009

Novidades: Prince of Persia

Adaptação de famoso game ganha primeiros cartazes!

A aguardada produção Prince of Persia: The Sands of Time, adaptação ao cinema para o famoso game, tiveram seus primeiros cartazes divulgadas. Fotos até agora, só tinhamos Jake Gyllenhaal descamisado e fazendo carinhas. Em seu pôster, o ator aparece como Dastan sob o título: "Desafie o futuro". O outro pôster traz Gemma Arterton em destaque. Confira:



Na trama o príncipe Dastan (Jake Gyllenhaal) recebe a culpa por armar a morte de Shahrman, o soberano de Pérsia. Seu irmão Nizam (Ben Kingsley) é o verdadeiro vilão da história e armou o assassinato para assim assumir o trono. Mike Newell que dirigiu Harry Potter e o Cálice de Fogo, assume a direção daa adaptação, que tem estreia prevista para 28 de maio de 2010.

julho 18, 2009

The Killers "Goodnight, Travel Well" - Video Premiere

Clipe é mais uma parceria de uma banda de rock com a MTV e a UNICEF contra a exploração humana



O projeto MTV EXIT (End Exploitation and Trafficking) tem apoiado nos últimos anos projetos que procuram inserir o jovem dentro de questões sociais relevantes para a sociedade. No site do projeto é possível ver as campanhas, vídeos de eventos que são feitos para alertar o problema enfrentado por muitos. O foco principal é o tráfico humano.

Ano passado o Radiohead contribuiu para o projeto cedendo a música All I Need, que foi utilizada em um vídeo bem tocante sobre a exploração de crianças em determinados lugares do mundo. A tela dividida mostra o contraste de uma criança que estava na escola, sonhando, aprendendo, brincando, enquanto outra estava o tempo todo fazendo sapatos em condições de total escravidão. No final, algo conecta os dois. Confira:



Agora é a banda The Killers que empresta sua música Goodnight, Travel Well, do último álbum Day & Age, para essa ótima causa. A temática desta vez é o tráfico sexual. O vídeo no começo parece normal, a relação de um homem e uma mulher, mas as poucos conhecemos a verdade da história, onde muitos de nós não vemos a realidade das coisas, mesmo diante nossos olhos.

“Nós ficamos chocados e horrorizados com esse tipo de exploração que mulheres e crianças sofrem”, comentou um assessor da banda.

Veja o resultado:


E olha que interessante um outdoor da campanha:


Se a intenção era chamar atenção... Conseguiu.

O Casamento de Rachel - Resenha

E a dona da festa mesmo é Anne Hathaway!


Demorei para compreender o filme, confesso. Acostumado a filmes que tratam a temática sobre drogas como algo destrutivo e sendo o personagem principal - como no excelente Réquiem Para um Sonho de Darren Aronofsky e Trainspotting de Danny Boyle - é complicado enteder o que uma festa de casamento mostrada como o assunto principal pode ter a ver com a superação do vício das drogas pela personagem Kim que é a irmã de Rachel, a noiva.

Kim, interpretada por Anne Hathaway, está saindo de um longo programa de reabilitação, depois de algumas recaídas. Ela está nove meses sem consumir droga alguma, e continua a ir em reuniões. Mas algo de grandioso chega em sua família: o casamento de sua irmã Rachel. E isso é motivo para todos ligados à família se mobilizarem e participarem da celebração, que é mesmo um espetáculo à parte. Até aí tudo bem, Kim chega em meio aos preparativos, não aceita ficar de lado, e logo se revolta em não ser a madrinha principal. Rachel cede e a deixa como destaque. Em uma das preparações antes do casório, todos dão seus depoimentos sobre os noivos. Temos piadas, gente cantando, chorando, até que Kim vai falar. E ela usa todos seus problemas nesse depoimento, fala sobre sua superação, como se estivesse na verdade em uma das suas reuniões de ex-viciados.

A fúria de Rachel cresce e essa é a primeira de série de discussões que as duas tem durante o filme. É díficil saber quem tem a razão. O problema de Kim deve mesmo ser deixado de lado durante o casamento? Em outras cenas, fatos são jogados ao vento, e criando ainda mais atrito entre elas, além de despertar lembranças dolorosas de um trágico acidente causado por Kim. Depois de brigas e até breves conciliações, a festa começa. E o diretor Jonathan Demme, que fez o ganhador do Oscar de 1992, O Silêncio dos Inocentes, mostra para Kim e a platéia do cinema quem realmente está certo. O casamento que mais parece um carnaval com temas variados, tem reggae, hip hop, cultura indiana e até samba, deixa claro para Kim, que aquele ponto da vida dela tem que enfim ser superado, pois, a vida de sua família está seguindo em frente e ela não tem escolha a não ser ir junto com a corrente. Afinal, assim como o próprio nome do filme, o casamento é de Rachel. Isso sim é o tema principal tanto da família, quanto do filme.

É uma produção que trata o tema de uma forma diferente e bem sútil. Não é tão fácil captar a essência de primeira, afinal o filme soa como experimental, visto que parece como um documentário, sem fortes aspectos para nos guiar no mundo de Kim. Já falei de Anne Hathaway? Pois é, uma das minhas atrizes favoritas e brilha no filme. Ela atua de forma tão natural, que é impossível não se convencer do drama que ela passa, gostar dela, mesmo sendo uma personagem cheio de contradições. Isso valeu sua indicação ao Oscar deste ano, e com direito de ser umas das favoritas, junto com Kate Winslet, essa que levou pelo conjunto da obra. Mas a hora da Anne vai chegar, pois aqui ela brilha, em um personagem tão complexo e cheio de improvisações até nas cenas mais díficeis, isso é perceptível.

O Casamento de Rachel

Rachel getting married
Estados Unidos, 2008 - 114 min
Drama
Direção: Jonathan Demme
Roteiro: Jenny Lumet
Elenco: Anne Hathaway, Rosemarie Dewitt, Mather Zickel, Debra Winger

Trailer:



julho 17, 2009

Harry Potter e o Enigma do Príncipe - Resenha

Temos até aqui, o filme mais tranquilo e focado nos protagonistas


Mesmo esperando algo melhor a partir do trailer, fiquei feliz com o resultado do sexto filme da franquia. Exatamente porque a adaptação deixou um pouco de lado a história tensa e sombria e se focou no que tem de melhor: seus personagens.

Momentos engraçados, mesclados com cenas românticas e até melhor o desenvolvimento de personagens como de Draco Malfoy que está fardado à um grande feito e de alvo Dumbledore que aqui está sentindo o peso da idade e preocupado com o futuro de Harry, e por isso tenta o preparar para o pior. E ainda conhecemos um pouco de Tom Ridley, o Lorde Voldemort, como era na infância e antes de assustar a todos com seus feitos.

A produção se resume à isso, além da inclusão do personagem professor Horácio Slughor, interpretado por um ótimo ator, Jim Broadbent. Não existe grandes cenas e nem consegue ser superior do que outros filmes... Talvez aos dois primeiros, que mesmo suas histórias já eram bem fracas no livro. Aqui temos o amadurecimento dos personagens e a preparação do terreno para o grande final.

Mas não se pode falar de amadurecimento apenas dos personagens, os próprios atores estão mais a vontade com seus personagens, mas também não é pra menos, afinal são anos encarnando o mesmo papel. O ponto fraco da produção fica por conta da enorme duração, visto que falta ação e ritmo. Nem as cenas de quadribol estão ali para acelerar o ritmo e sim servem como alívio cômico.

Pra quem leu o livro, o tempo pouco importa, mas para quem não leu, pode ser um pouco penoso. Pelo menos o diretor David Yates conseguiu agradar aos fãs da série. Descobriu até aqui, que é só não mudar muita coisa e se focar nos fatos mais fortes do livro que tudo sai bem. Não sei se isso é realmente o caminho certo, pois em duas horas e meia não dá para seguir tanto à risca do livro, mas nesse filme pareceu dar certo. Agora nos resta esperar a conclusão da franquia, que deverá fazer mais recordes em todo o mundo e trazer mais ação e emoção que faltou principalmente em o Enigma do Príncipe.

Príncipe mesmo que não teve o destaque merecido em sua história e o mistério da resolução de quem seria ele, faltou emoção.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe

Harry Potter and the Half-Blood Prince

EUA/Inglaterra, 2009 - 153 min
Aventura / Drama / Fantasia

Direção: David Yates
Roteiro: Steve Kloves
Elenco: Daniel Radcliffe, Michael Gambon, Jim Broadbent, Rupert Grint, Emma Watson, Helena Bonham Carter, Alan Rickman, Tom Felton, Bonnie Wright, Jessie Cave

Trailer:




julho 14, 2009

Transformers 2: A Vingança dos Derrotados - Resenha

O criticado grande sucesso da temporada


Demorou um pouco mais que eu previa, mas finalmente tive a oportunidade de assistir ao mais aguardado filme da temporada, e consequentemente, ao maior sucesso das férias: Transformers 2: A Vingança dos Derrotados. E minha curiosidade era imensa, pois, a crítica mundial caiu em cima da sequência do ótimo Transformers de 2007. E infelizmente posso dividir a mesma opinião que muitos deles, a continuação é ruim e erra amão em todos os sentidos.

A impressão que fica depois de quase duas horas e meia de filme, que tudo ali foi feito mesmo para se ganhar dinheiro fácil, aproveitando-se do baixo senso crítico das pessoas que vão ao cinema nessa época apenas para ver explosões e cenas engraçadinhas. Mas, você questiona: Isso não é óbvio? Não estamos falando de um filme pipoca, de um blockbuster? Sim. Mas, eu te pergunto não é possível fazer um filme desse gênero com um pouquinho mais de inteligência?

O filme se divide em três partes: primeiro temos uma rápida explicação da situação da história e Sam (Shia LaBeouf) se preparando para entrar na faculdade e pouco se mostra a história do filme. Foca-se em seus loucos pais e em cenas que remete as bobeiras da adolecência. Em meio a isso temos duas cenas de pouca roupa de Mikaela (Megan Fox) com a mesma música do Green Day "21 Guns" exaustivamente tocando de fundo, afinal também temos albúns para vender... O filme parecia não mostrar para o que veio, então entra numa fase um pouco melhor, onde o robô Optimus Prime fica sendo o destaque em umas das cenas mais bem realizadas do filme - a luta dentro de uma floresta. A história enfim começa a andar. Conhecemos os melhor os vilões, a razão da história e enfim, o que eles devem fazer para salvar o mundo mais uma vez.

A terceira parte já é resolver as pontas soltas do filme. E isso é o que mais decepciona. São tantos elementos que devem ser mostrados que o roteiro acaba tratando tudo de forma superficial e se concentrando nas intermináveis cenas de ação. Talvez em outras produções que também tratem a complexa questão "existe vida fora do planeta Terra?" explorariam melhor o quanto isso mudaria nossa percepção do universo. Mas para a produção, isso é o menos que importa, afinal não se tem tempo à perder, o importante é explodir tudo.

Curioso que quando disse que a produção parece se aproveitar do baixo senso crítico das pessoas, não levei em consideração um garoto que durante toda a sessão comentava o filme com seu pai. E sabe o que é mais constrangedor? Ele "adivinhava" todos os clichês baratos que apareciam. Principalmente naquelas de teor mais dramático. Quando um dos protagonistas estava em perigo, e outro ator da cena gritava "Saaaam", o garotinho no cinema, era sempre mais rápido e fazia isso antes dos atores. Ou seja, nem as crianças estão mais despreparadas à tramas fracas e previsíveis.

E se Batman - O Cavaleiro das Trevas é a prova viva de que um blockbuster pode ser sim inteligente e sem tratar o telespectador com insultos - cenas idiotas, como John Turturro mostrando que usa lingerie ou a mãe do protagonista dando uma de chapada em meio ao campus da universidade - o que esperamos de um filme pipoca não é um roteiro cheio de erros e a falta de cotinuidade das cenas, e sim o equilíbrio de ação e humor na dosagem certa. Para aqueles que acham que estou fazendo uma comparação injusta, não vamos muito longe para encontrarmos isso. Basta vermos o primeiro Transformers. Mas isso é o que menos importa para os produtores agora, afinal o filme já soma mais de 700 milhões de dólares em todo o mundo.

Transformers: A Vingança dos Derrotados

Transformers: Revenge of the Fallen
EUA, 2009 - 147 min
Aventura / Ação / Ficção científica
Direção: Michael Bay
Roteiro: Ehren Kruger, Roberto Orci, Alex Kurtzman
Elenco: Shia LaBeouf, Megan Fox, Josh Duhamel, Tyrese Gibson, John Turturro, Isabel Lucas, Ramon Rodriguez, Rainn Wilson, Matthew Marsden, Kevin Dunn, Julie White

Trailer:




julho 12, 2009

Moon - Trailer Premiere

Produção explora a história de um homem que passa, sozinho, três anos em uma missão na lua


Mentira, o trailer de Moon já saiu há um bom tempinho. Mas, apenas hoje conferindo o ranking das bilheterias americanas que fui descobri-lo. Fiquei bem feliz com o trailer. Afinal, desde Sunshine - Alerta Solar de Danny Boyle que não aparece algo tão bom do gênero.

Bom, vamos lá. A produção Moon, narra a vivência de um astronauta Sam Bell (Sam Rockwell) em uma missão na Lua, onde deverá passar 3 anos. A base onde ele vive é batizada de Selene, cujo objetivo é aproveitar o gás lunar, para acabar com a crise energética da Terra. Sam nesse periodo reflete sobre os erros em sua vida, sua famália e no futuro... Mas, mal sabe ele que a companhia que ele presta serviço, guarda um futuro diferente do qual ele imagina.

Pra vencer a total solidão ele tem a 'presença' de um computador inteligente e que conversa com ele. A ficção científica cult é dirigida por Duncan Jones, filho de David Bowie.



O filme já estreiou por lá como adiantei no início do post. Aqui no Brasil segue sem data de lançamento. =/

julho 11, 2009

Lily Allen '22' - Video Premiere

Cantora retoca a maquiagem e reclama do futuro incerto


Lily Allen provou neste último álbum, It's Not Me, It's You, que estava amadurecendo e com isso os medos e a insegurança de certas responsabilidades refletiram claramente em suas letras. Uma das músicas que mais condensa isso, é a 22, onde a cantora mostra seu descontentamento com a pressão da sociedade em relação a idade das pessoas e claro, como não poderia deixar de ser, ela ainda sente falta de um namorado.


It's sad but it's true how society says
Her life is already over
There's nothing to do and there's nothing to say

Til the man of her dreams comes along picks her up and puts her over his shoulder

Pois é, e a música ganhou um interessante clipe. Nele, a cantora canta a música enquanto retoca a maquiagem em frente ao espelho. E não demora muito para um coral se formar atrás da cantora.




Vida triste, não Lily?

julho 09, 2009

Distrito 9 - Trailer Premiere

Prévia completa é lançada, mas ainda faz mistérios sobre invasão de extraterrestres


A sinopse do filme Distrito 9 é a seguinte: uma raça alíenigena cai na Terra, em uma pobre região da África do Sul. Apartir daí eles são mantidos sob custódia em uma área chamada District 9. Eles parecem estar em busca de abrigo, mas as pessoas na região não querem saber de ajudá-los.

Algo assim, mas não abre campo para outras várias perguntas? Bom já mostrei o teaser do filme aqui. Agora saiu uma prévia que mostra mais criaturas e cenas de ação. Confira:



A produção é da WingNut Films de Peter Jackson, e o filme é dirigido pelo sul-africano Neill Blomkamp. A estreia de Distrito 9 está marcada para 30 de outubro no Brasil.

julho 08, 2009

The Cab "Take My Hand (Remix)" - Video Premiere

Banda de rock/powerpop lança clipe com a participação da vocalista do Hey Monday nos vocais


E o aguardado vídeo da banda The Cab para a versão remixada da música Take My Hand, lançada no EP The Lady Luck, foi enfim lançado. As expectativas foram grandes, certo que a vocalista da banda Hey Monday, Cassadee Pope, participa dos vocais junto com Alex DeLeon.

Bom, esse é o terceiro EP da banda de Las Vegas, que tem apenas um albúm Whisper War, lançado ano passado. Fiz um especial sobre o The Cab no Project Bands, espaço para novas ou desconhecidas bandas. Confira aqui.

E esse é o novo clipe do The Cab:




Melhor impossível!

Som & Fúria

Minissérie brasileira, produzida por Fernando Meirelles é sinal de qualidade na nossa TV

Como quase graduado em Jornalismo, fico triste depois de quatro anos, ligar a televisão e dar de cara com o sensacionalismo barato que cada vez mais aparece. Os chamados 'programas populares' e os telejornais que mais parecem programas de fofoca, surgem junto com a atual crise que o jornalismo brasileiro vive. A teledramaturgia pelo menos se manteve intacta, apesar de certos mutantes por aí... Tivemos bons casos nos últimos tempos, como a microssérie Capitu - fracasso de audiência - e o sucesso Maysa - apesar do medíocre horário. Assistir ao primeiro capítulo de Som & Fúria, que estreiou ontem na TV Globo, foi uma experiência divertida e ao mesmo tempo empolgante. É possível respeitar a teledramaturgia brasileira. Agilidade nas cenas, enquadramentos detalhistas e atuações grandiosas.

No elenco podemos contar com atores consagrados como Pedro Paulo Rangel na pele do hilário Oliveira, e outros que são figurinhas fáceis da TV como a sempre ótima Andréa Beltrão como a exigente e escândalosa Elen. A história gira em torno de uma Compania de Teatro que encena peças de Shakespeare. Comandada por Oliveira, que tem se decepcionado com a últimas encenações, a bilheteria não está indo muito bem. Por outro lado o ganancioso diretor financeiro do teatro, Ricardo da Silva, interpretado por Dan Stulbach, não mede esforços para agradar os patrocinaores e atrair o público com a arte, mas isso claro entra em atrito com os artistas e futuramente com Dante (Felipe Camargo). Ao lado de Ricardo, que rouba a cena é Graça (Regina Casé) recém nomeada para a Secretária da Cultura e que de forma inescrupulosa deseja transformar o teatro em uma grande empresa de musicais.

O excêntrico Dante por outro lado tem um passado com Elen e Oliveira, mas depois de um surto ele os abandonou. Depois de dirigir uma companhia falida, ele vai ficar no lugar do amigo Oliveira - que morreu atropelado por um caminhão de presunto (!) - e cuidar do novo desafio, afinal os tempos não são mais os mesmos. No meio disso ainda séra apresentada história de outros personagens, como da jovem atriz idealista Kátia, interpretada pela quase novata Maria Flor.

A minissérie é uma adaptação do ótimo Fernando Meirelles (Cidade de Deus, O Jardineiro Fiel e Ensaio Sobre a Cegueira) da produção canadense Slings and Arrows. Além de produzir ele dirigiu alguns capítulos. E como sempre mandou muito bem, a equipe em si, não podia ter feito um trabalho melhor. Não tão sofisticado como Capitu, mas como uma liguagem fácil sem cair no popuresco. Engraçada, ágil, inteligente e com uma estética belíssima.

Som & Fúria vai ao ar na TV Globo, de 3ª à 6ª feira, entre às 22h e 0h. São 12 capítulos. Mais informações: somefuria.globo.com

Veja o excelente trailer, todo cantado (!):

julho 07, 2009

Grey's Anatomy, 5ª Temporada - Resenha

Tudo começou mal e bem confuso, mas estamos diante do melhor drama da TV americana


Izzie
... Quem diria que aquele personagem chatinha, e que estava apagada depois do equivocado relacionamento com o amigo George O'Malley na outra temporada, poderia terminar como a personagem principal nessa temporada. Claro que até lá tivemos o amadurecimento dos outros, como o da própria Grey e sua mudança ao confrontar diversos obstáculos que apareciam pelos seus paciente-metáforas.

A difícil Cristina Yang viveu o drama de se relacionar com o Dr. Owen "McArmy" Hunt, que serviu no Iraque e voltou cheio de traumas - inclusive chegou a agredi-la fisicamente. Nesta temporada ainda vimos o Alex Karev que tem se mostrado menos infantil na situação da Izzie, sua namorada com câncer; tivemos o chefe Dr. Richard diante da queda de qualidade do Seattle Grece aparecendo apenas em 12º lugar entre os hospitais da região. Roubando a cena, a minha favorita Drª. Bailey - a atriz Chandra Wilson é a melhor da série - teve que se controlar várias vezes com a situação de seus paciente, uma criança à beira da morte que passava por momento decisivos a cada hora, e isso mexia com seu sentimento maternal. Por fim o 'ultimato' de seu marido.

Outros mais coadjuvantes conseguiram roubar o brilho desses principais. Drª Callie Torres é a personagem que teve fortes conflitos nas outras temporadas e nessa enfim ela se assume como gay e já chega com problemas de relacionamentos, o que raramente é mostrado com fidelidade em outras séries, novelas e filmes. Quem diria o mulherengo Mark "McSteamy" Sloan foi fisgado pela meia-irmã da da Meredith Grey, Lexie. Em meio a isso tudo casos bizarros inclusive com vários médicos em momentos me estranhos. E no fim como não poderia deixar dois deles entre a vida e a morte.

Nessa temporada ainda aconteceu o ápice e a superação de todos problemas que a série teve em últimos epsódios. Foi o bombástico e emocionante epsódio 100. A série parou um pouco de criar novas tramas e se concentrou nos personagens que ela tem de melhor. O melodrama chegou em seu auge com o aguardado casamento da Grey com Derek "McDreamy" Shepherd. E fomos pegos de surpresa com a troca dos noivos e Izzie mesmo em condições limitadas por causa do câncer que se mostrava resistente se casou com Alex. Foi de partir o coração.

ÚLTIMO EPISÓDIO É BOMBÁSTICO



Mas no final dessa temporada, enfim, Dereck e Grey se 'casaram'. Assinaram um papelzinho azul, que ele mesmo escreveu os votos e pediu pra ela assinar. Felizes para sempre. Ele que também teve uma temporada difícil e entrou numa complexa crise ao perder uma paciente grávida. Foi um desafio superar, e só o drama de Izzie para desafiá-lo a seguir em frente. E a série terminou com mais uma daquelas reviravoltas chocantes. O homem todo machucado e que já estava desacreditado por todos ali no hospital, e que vimos durante todo o epsódio com o rosto muito machucado e irreconhecível, é na verdade é o George, que havia acabado de se alistar ao exército em um ato heróico salvou uma mulher de um atropelamento por um ônibus. Ele escreveu na mão da Grey: 007, seu apelido. Que revelação! Mas confesso que achei estranho o sumisso dele durante o episódio.

E do outro lado temos a Izzie que ficou meio desmemoriada depois da cirurgia, mas depois pareceu se recuperar. Infelizmente uma outra crise devido ao seu estado a deixou mais uma vez à beira da morte. E agora? Adorei a cena dela toda linda saindo do elevador e se encontrando o O'Malley vestido de soldado. Foi tocante. Pra quem gosta de spoilers ai vai um, termine essa frase sublinhando com o mouse: T.R. Knight interprete do O'Malley vai sair da série. Mas eu não acredito na morte de seu personagem.


Agora é esperar o retorno do melhor drama da TV. A 6ª temporada de Grey's Anatomy já foi anunciada e tem data prevista para estreiar 24 de Setembro de 2009 nos EUA pela Rede ABC. O canal Sony deve estreia-la aqui no Brasil, como sempre faz, em Fevereiro de 2010.