janeiro 30, 2009

Blog sem atualização.

Gente, o blog ficou sem atualização por esse tempo porque meu PC estava na UTI, mas vou voltando com as atualizações aos poucos, okz?

Nesse intervalo de tempo viciei nas séries Hannah Montana e em Os Feiticeiros de Waverly Place. Todo mundo comigo: Murrieta animata! o.O Essa Disney...

E a pessoa louca aqui anuncia que o Project Bands começa na próxima sexta-feira!

janeiro 27, 2009

The Ting Tings "That's Not My Name" (US Version) - Video Premiere

Pra quem não conhece, The Ting Tings é uma dupla que faz um pop bem simples, prático e inovador para se ouvir. Diferente de tudo que tem aparecido por aí, a dupla composta por Jules De Martino (bateria e guitarra) e Katie White (vocais e percussão).

Com a voz e ritmo particular de Katie, e todo talento de multi-instrumentista de Jules, a banda é a nova sensação mundial, e prepara para se lançar no mercado americano. O estilo considerado indie pop, foi considerado por críticos como um dos projetos musicais mais legais do ano de 2008, ao lado de Duffy, MGMT, Santogold e Vampire Weekend. E o duo inglês seguindo os rastros de cantores e bandas britânicas, que conquistar de vez o mercado americano. E em breve deve ser lançado por aqui também, visto que That's Not My Name, participou da trilha sonora internacional da novela A Favorita. E é essa música mesmo que está sendo lançada com um videoclipe renovado, confira:



Criativo, sofisticado, e um pouco mais poluído... Eu gostei. E você? Achou melhor ou pior que o original?

janeiro 26, 2009

Coraline e o Mundo Secreto - Trailer Premiere

Sombrio filme de animação tem direção de Henry Selick, o mesmo de O Estranho Mundo de Jack

Deixando de lado produções de animação coloridinhas, engraçadinhas e que estão na moda, Coraline parece vir pra ocupar o espaço deixado por produções de Tim Burton, que sempre trouxe todo o clima sombrio, como em O Estranho Mundo de Jack e A Noiva Cadáver para os cinemas. Essa nova produção segue a linha desses, e combina a técnica de stop-motion (animação quadro-a-quadro com bonecos) com aperfeiçoamentos em computação gráfica e tecnologia de projeção em 3-D. A direção é de Henry Selick, que trabalhou com Burton em O Estranho Mundo de Jack. Então já pode esperar algo bom por aí...

A história é a seguinte, uma garotinha que vive com seus pais em um enorme e antigo casarão. Acostumada a explorar os vastos jardins e pátios, Coraline fica um dia trancada em casa por causa da chuva, aborrecida. Decide então contar as coisas azuis, as janelas e as portas - e atrás de uma delas acaba achando um universo alternativo, sombrio, estranho e aterrador, onde existem versões de seus pais com enormes botões no lugar dos olhos. Trata-se de uma adaptação para as telas de Coraline, livro ilustrado de Neil Gaiman.

Dê uma conferida no belíssimo trailer:




A estréia de Coraline e o Mundo Secreto está marcada para 6 de Fevereiro, tanto aqui no Brasil quanto nos Estados Unidos.

janeiro 24, 2009

Video Premiere: The Killers "Spaceman"

Depois de lançar Human, a banda The Killers chega em seu segundo single promocional para o último álbum Day & Age, que já vendeu 1,700,000 cópias em todo o mundo. O vídeo tem uma apelo visual enorme com fantasias, muito colorido e bizarrices. Já a sonoridade traz o espírito que a banda mostrou com o seu álbum de estréia Hot Fuss em 2002. Não sei vocês, mas eu ainda sinto falta deles com o estilo Somebody Told Me, sem esse exagero todo. Mas...Assista ao novo vídeo:


Video Premiere - Pink "Don't Leave Me"

A cantora pop Pink mal lançou o clipe de Sober, e já engatilhou outro em seguida. Dessa vez a cantora seqüestra o parceiro e faz maldades com ele. Pink é Pink. Esse é o terceiro single do álbum Funhouse, que está fazendo um grande sucesso. Confira o vídeo:

janeiro 22, 2009

Novidades da Semana: Brit Awards, Oscar e Framboesa de Ouro

*Pois é, época de premiação é assim mesmo, e na Europa não podia ser diferente. O Brit Awards, faz uma homenagem aos melhores do ano do Reino Unido em 2008. Os campeões de indicação dessa edição, não podiam ser diferente: a galesa Duffy e a banda Coldplay, ambos indicados a 4 prêmios. Entre outros indicados, destaques para Adele, The Ting Tings, The Verve, MGMT e Gabriella Cilmi.

Dia 18 de fevereiro vamos conhecer os vencedores. Confira os indicados aqui.

*Os indicados ao Oscar desse ano, também foram anunciados. A premiação que acontece 22 de Fevereiro vai homenagear os maiores da indústria cinematográfica do ano passado. Bom, fazendo um balanço nos indicados, nada que o Globo de Ouro não tenha indicado antes. Então essa edição do Oscar vem com uma série de favoritos, mas surpresas podem acontecer...

A maior surpresa até aqui, são as 8 indicações para o filme Milk - A Voz da Liberdade, que passou praticamente em branco no Globo de Ouro e Batman - O Cavaleiro das Trevas, ambos com 8 indicações. Slumdog millionaire (que aqui no Brasil tem o nome de Quem quer ser um Milionário?) foi agraciado com 10 indicações, e bem na frente, O curioso caso de Benjamin Button recebeu 13 indicações. Eu não sei o que pensar, ou Benjamin Button vai fazer a festa, ou vai levar apenas categorias técnicas, o que me parece mais viável, mesmo com a dura concorrência de Batman.

A lista completa você pode conferir aqui. Heath Ledger, Kate Winslet, Mickey Rourke, Angelina Jolie, Meryl Streep (gente, como ela consegue?) estão entre outros astros indicados. Eu não vou falar minhas escolhas, acredito que não vai ser muito diferente da outra premiação. Mas a questão principal é Quem quer ser um Milionário? vai mesmo dar mais uma rasteira na superprodução O curioso caso de Benjamin Button?

*Em contrapartida, os piores do ano são "homenageados" no Framboesa de Ouro. E os indicados são os mais variados. Produções de peso em meio a nomes que são verdadeiramente os piores do ano. As comédias que fazem sátiras dos filmes ganharam uma indicação nada convencional: Super-Heróis - A Liga da Injustiça e Espartalhões dividem o espaço de uma indicação apenas como pior filme, como se fossem um filme só. Entende? E o release explica o feito dos dois filmes estarem indicados juntos: dois filmes - um único conceito de chutar cachorro morto. Outros indicados na categoria principal são Fim dos Tempos, A Gostosa e a Gosmenta, Em Nome do Rei e O Guru do Amor.

Filmes da qual eu comentei aqui também estão indicados: Fim dos Tempos (pior filme, diretor, roteiro e ator) e O Dia em que a terra parou (pior prólogo, remake, sequência ou cópia). Então tá, né?

janeiro 21, 2009

Reflexos da Inocência



Daniel Craig participou da produção desse longa, da qual, também é o personagem principal, Joe Scot. A direção ficou por conta de um diretor novato no cinema, que fez sua carreira como diretor de videoclipes, Baillie Walsh. Interessante ressaltar isso, porque as cenas mais interessantes do filme, em que o personagem encontra a ponte para o amadurecimento e a perda da inocência, são mostradas com música, que retratam muito bem a mudança do personagem, a partir da cultura musical da época. O personagem foi influenciado muito por músicas de David Bowie e Roxy Music. Bem no estilo de outra produção sobre adolescência: Crazy - Loucos de Amor - imperdível diga-se de passagem.

Reflexos da Inocência foi lançado nas locadoras na semana passada, mas conferi o filme nos cinemas no fim do Novembro, época em que o blog estava em hiato. A produção é muito bem realizada, que trata de uma parte importante da vida de um personagem para construir seu futuro. Infelizmente um futuro despedaçado por um erro do passado, ou melhor, causado por sua inocência que causou uma tragédia familiar.

Joe Scot, é um ator bem sucedido que mora numa casa de luxo em Los Angeles à beira do mar, mas ultimamente ele tem passado por uma crise, em mundo cercado de drogas e sexo. E vive isolado nessa mansão. Quando recebe a notícia da morte de um amigo de infância, suas lembranças da adolescência retornam.

Nesse momento começa o flashback. Conhecemos sua família, sua paixão juvenil, amigos, sua simples história e o processo que fez sua vida tomar um rumo diferente do que podia ser. O amadurecimento do personagem se perde na confusão da idade e na sua ingenuidade. Triste, porque toda sua trajetória acaba numa anunciada tragédia que muda sua vida para sempre. Uma vida de arrependimentos, numa época de transição, da qual, um jovem não sabe que um passo errado pode levar à sérias consequências. Saindo do flashback torturante o filme caminha para o retorno do personagem na casa da família e de amigos, e é lá que o filme tem uma cena ainda mais dramática e cheia de lembranças dolorosas.

Emocionante, angustiante, com locações primorosas - principalmente nos flashbacks na Inglaterra - e trilha sonora envolvente que serve de base para se contar a história. Vale a pena, você que perdeu no cinema, locar em DVD. [Nota: 9,0]

janeiro 20, 2009

Daniel Merriweather "Change" - Video Premiere

Com produção de Mark Ronson, australiano lança novo single.


Daniel Merriweather é o cara protegido do produtor Mark Ronson, o preferido dos músicos europeus pelo feeling retrô. Ele é o gênio por trás dos principais singles de Amy Winehouse (Rehab, You Know I'm No Good, Back To Black e Love Is A Losing Game), Lily Allen (Littlest Things, a música mais retrô do albúm de estréia da cantora, motivo pela qual ela argumenta não tê-lo convidado para o novo álbum, pois não queria que o novo disco soasse retrô), Kaiser Chiefs (Never Miss a Beat), Maroon 5 (Wake Up Call Remix com Mary J. Blige) e ainda contribuiu em álbuns de Christina Aguilera, Adele e Robin Williams.

O produtor lançou um álbum onde convidou músicos para cantarem covers de grandes sucessos. Version é considerado um dos melhores discos de 2007 e foi um sucesso em vendas. Teve Lily Allen cantando música da banda Kaiser Chiefs (Oh My God), Phanton Planet tocando Radiohead (Just), Amy Winehouse, claro, com Valerie da banda The Zutons, e entre outras bandas, como a ótima Kasabian (cadê o álbum novo pelo amor de Deus?!).

O Daniel Merriweather também participou do álbum Version, com uma versão de Stop Me da banda dos anos 80 The Smiths. A música foi o primeiro single do CD e chegou a 2ª posição dos singles mais vendidos no Reino Unido. Já deu pra perceber que Mark Ronson não brinca em serviço, e é bem ousado na produção. Não é a toa que ganhou o Grammy no ano passado como produtor do ano. Seu novo trabalho é mais uma vez com o Daniel, que deve lançar o albúm Love and War em breve. Confira o vídeo de Change, seu primeiro single:


Filme "Grace" causa desmaios em Festival de Sundance


Não se fala em outra coisa. O bebê que se alimenta de sangue! Pois é, o Festival de Cinema Independente de Sundance, nos EUA, tem uma nova pérola em cartaz. O filme de terror Grace, onde uma mulher, Madeline Matheson, grávida de 8 meses, sofre um acidente de carro, e seu bebê é dado como morto, traumatizada, ela se recusa a tirá-lo da barriga, então num certo dia o parto é feito, o bebê revive misteriosamente. Pra completar a mulher percebe que a criança tem uma sede enorme de sangue, no lugar de leite. Gente, dá vontade de rir, mas o trailer tem um clima bem tenso. Confira aqui. Parece que duas pessoas da platéia desmaiaram durante a projeção.

Parece trash? Sim. Mas quem produziu isso deve tirar uns trocados graças sua criatividade. Afinal o cinema de terror ultimamente tem sobrevivido de remakes orientais que tiram toda essência dos originais, tirando as refilmagens de clássicos. Originalidade que fez sucesso mesmo do gênero foi a franquia Jogos Mortais, mas que da forma que está sendo esticada, perdeu toda sua tensão e se transformou num festival de tripas e sangue. Mas voltando a Grace, isso não lembra um outro polêmico que deu as caras por lá anos atrás? Uma garota que na puberdade percebe dentes que nascem adivinha onde? Sim isso mesmo que você está pensando. O filme sumiu, mas o vídeo fez um imenso sucesso no youtube, olha o trailer. Se continuar assim, o que teremos ano que vem em Sundance?

janeiro 17, 2009

Plain White T's "1,2,3,4" - Video Premiere


A banda americana Plain White T's, que é muito conhecida pelo hit Hey There Delilah - aquele que derrubou Umbrella da Rihanna na Billboard - vai tentar marcar um outro sucesso com mais uma balada, a música 1,2,3,4. Esse é o segundo single do último álbum Big Bad World, que não conseguiu repetir o sucesso do anterior, claro alavancado pelo hit.

A música é ainda mais adorável que Hey There Delilah. E o vídeo traz histórias reais de amizade e amor pelas ruas de Chicago. Confira:


janeiro 16, 2009

Novidades da Semana: 30 Rock renovada, Sexta Feira 13 tem imagens novas e Watchmen é liberado




*E como torci na resenha do Globo de Ouro, a ótima série 30 Rock vai ganhar mais uma temporada. Yeah! Essa será a 4ª do programa, que mostra os bastidores de um programa de TV. A ótima Tina Fey é a criadora. A série levou os principais prêmios do Globo de Ouro no domingo.

*O remake de Sexta-Feira 13 ganhou novas fotos, que mostram o vilão Jason no ataque. Marcus Nispel cuida da direção. Ele foi responsável pelo remake de O Massacre da Serra Elétrica que em 2003 agradou aos fãs do cultuado filme de terror. Eu quero ver! A estréia, adivinha? Sexta-feira 13, em fevereiro.



Já viu o trailer? Então veja:



*Bom, pra quem não estava acompanhando, a FOX e a Warner Bros. estavam travando uma briga judicial à respeito dos direitos autorais do filme Wacthmen, produção da qual eu comentei aqui. A adaptação da HQ de enorme sucesso é um dos projetos mais esperados do ano. E enfim tudo terminou bem. A estréia continua marcada para 6 de março desse ano.

janeiro 15, 2009

A Troca



Para um estudante de Jornalismo, assistir ao filme A Troca de Clint Eastwood, é uma experiência bem interessante. Compreender como os meios de comunicação já tinham certa influência já nos anos 20 e comparar com os dias atuais é um laboratório incrível. Como eles manipulavam ou eram manipulados em uma disputa de jogos de interesse, em que o rádio se mostrando democrático e os jornais como fonte de verdades. Mas esse é um ponto interessante para uma discussão em sala de aula, aqui vou dizer minhas impressões sobre o longa no geral.

Angelina Jolie interpreta Christine Collin, uma mãe que deixa seu filho em casa numa tarde de sábado em Los Angeles. Ela havia prometido a ele que iria no cinema, mas o trabalho à chama e ela tem de ir. Quando volta, não encontra mais o menino. É daí que a sua luta começa. Logo um reverendo e radialista vivido por John Malkovich, espalha a notícia apoiando a mulher. Então um menino é encontrado, e a polícia diz ser o filho de Christine. Isso tudo em meio a explosão de flashs, da qual, ela é praticamente obrigada a aceitar tal mentira. A polícia a pede para "experimentar" viver com o garoto. E essa criança para piorar a situação a chama de mãe. Um absurdo. Mas logo ela começa a protestar e lutar contra a polícia corrupta, de é tão corrupta, que eles se esforçam para acreditar na própria mentira deles.


A personagem sofre horrores. Aí que o filme ganha uma nova abordagem. Uma pista sobre o verdadeiro paradeiro do filho de Christine é revelada. O filme faz uma crítica, que se você pensar bem, pode encaixar com o último governo do presidente Bush, que em meio a protestos, enviou tropas para o Iraque, fazendo de tudo para acreditar numa verdade que só ele vê. Uma política corrupta, que quer, nada mais, que a aprovação de sua população. Mas Clint Eastwood deixa claro que o sistema não é corrupto e sim algumas pessoas que o fazem desse modo. Isso é mostrado no momento em que um investigador que rompe algumas barreiras e vai a fundo investigar as pistas de onde poderia estar o filho de Christine, e claro no momento de punição para tais personagens, em um julgamento, da qual, a sociedade protesta nas ruas.


O filme é grandioso com uma qualidade técnica incrível, enquadramentos majestosos, e até a forma como a personagem se comporta denota a boa direção... É possível, durante a projeção, visualizar melhor os expressivos lábios carnudos de Angelina, do que seus olhos, que em muitos enquadramentos são tampados pelo pequeno chapéu: característica muito grande dessa época. Uma filmagem clássica. O problema do filme talvez seja sua duração muito prolongada, em que o diretor optou por não deixar nada mal resolvido. Tudo bem fechar todas as pontas, mas um filme clássico e longo demais pode cansar o público, mesmo com uma história tão interessante.

Incrível até aqui, foi a atuação brinlhante de Angelina Jolie, que mostra uma lado meigo, e ao mesmo tempo da personagem que apesar de rotulada de batalhadora e corajosa em bater de frente com o sistema, a todo momento só diz que faz aquilo para encontrar o seu filho. E isso é mais uma amostra do que comentei, o problema relatado por Clint, não é esse sobre corrupção, e sim as pessoas que o fazem corrupto. Tanto a heroína aqui confiante no sistema, quer e o usa para fazer dar certo. Confia no sistema até mesmo antes de parar num sanatório. Mais um Oscar para a carreira da atriz é questão de tempo. Um filme incrível. [Nota: 9,5]

janeiro 14, 2009

Novidades da Semana: Prison Break é cancelada e Brasil fora do Oscar

*Não deu mais uma vez para o Brasil. O filme Última parada 174 está fora da disputa na categoria de melhor filme estrangeiro do Oscar neste ano. Isso já era meio que esperado por todos, não? Certamente. O filme recebeu críticas por ser um remake do ótimo documentário de José Padilha. Acharam o resultado repetitivo demais em comparação aos filmes anteriores. E bem inferior ao documentário original. Os pré-indicados são:

- Alemanha, The Baader Meinhof Complex, de Uli Edel
- Áustria, Revanche, de Gotz Spielmann
- Canadá, The Necessities of Life, de Benoit Pilon
- França, The Class, de Laurent Cantet
- Israel, Waltz with Bashir, de Ari Folman
- Japão, Departures, de Yojiro Takita
- México, Tear This Heart Out, de Roberto Sneider
- Suécia, Everlasting Moments, de Jan Troell
- Turquia, 3 Monkeys, de Nuri Bilge Ceylan

Lembrando que a animação Waltz with Bashir de Israel ganhou o Globo de Ouro de filme estrangeiro no domingo. Desses nove finalistas serão escolhidos cinco, que vão para a cerimônia no dia 22 de fevereiro. Os indicados saem em 22 de janeiro.

Eu botava mais fé em Linha de Passe de Walter Salles.


*Depois de 4 temporadas, a ótima série Prison Break é oficialmente cancelada. O seriado teve uma temporada inicial muito elogiada, mas perdeu um pouco o rumo apartir de sua segunda, e conseguiu ficar caricata na sua terceira. A quarta temporada ainda tem 4 episódios inéditos a serem exibidos na Fox americana. No Brasil essa última temporada estréia em março no FX.

"O show se esgotou. Criativamente todos sentimos que já foram narradas histórias suficientes, e queremos terminar fortes, ao invés de desovar uma próxima temporada", disse ao Hollywood Reporter o presidente da divisão de entretenimento da Fox Broadcasting Company, Kevin Reilly.
A audiência também não era a mesma faz tempo, ele esqueceu desse detalhe.

Com informações: Omelete.

janeiro 12, 2009

Globo de Ouro 2009

Heath Ledger mereceu, Kate Winslet depois de anos indicada ganhou e Danny Boyle é 'o' diretor!

Pois é, depois do ano passado que não teve a festa que entrega os prêmios para os melhores da TV e do cinema, a 66ª cerimônia de entrega dos Globo de Ouro foi histórica e emocionante. Pena para alguns que não venceram, mas para outros que, enfim, tiveram o reconhecimento.

Vamos falar dos melhores momentos. A minissérie John Adams levou 4 prêmios. A ótima 30 Rock ganhou 3 prêmios (na categoria Melhor ator para o engraçado Alec Baldwin, atriz para genial Tina Fey, que é criadora da série e Melhor série de comédia)... Mais uma vez mostrando porque os americanos não valorizam muito o que é bom, acaba que os críticos tenham de fazer esse papel. Seriados  prestigiados por lá, geralmente, são apelativos, como os famosos policiais. 30 Rock tem uma dose de humor exata pra fazer qualquer um rir... Mas muitos não a descobriram ainda, basta ver os números de audiência. O bom é que mesmo com a audiência baixa, acredito que a NBC não vá cancelar um seriado tão premiado. Eu espero.

Anna Paquin ganhou de melhor atriz de drama. Eu não esperava mesmo, ouvi gente falando que True Blood é trash demais. Agora estou até com vontade de ver, pra conferir a atuação da atriz. Mad Man levou o prémio de melhor drama. Parece ser chatinho esse seriado não? Eu queria ver Dexter levar alguma coisa...

Nas categorias de cinema, não deu para O Curioso Caso de Benjamin Button que era favorito e sendo considerado até mesmo para o Oscar. Não levou nada. Quem fez a limpa foi Slumdog Millionaire, que é a primeira união de Bollywood (cinema indiano) com Holywood. É o filme que está no topo da minha lista para assistir. Foram 4 prêmios para o filme: melhor roteiro, trilha sonora, diretor e filme de drama. Ou seja... Apenas um passo para o Oscar. E ver o Danny Boyle ganhando foi fantástico. Eu já comentei na resenha de Sunshine - Alerta Solar, o quanto eu sou fã dele. São filmes diferentes, com uma linguagem particular, sem apelar para clichês que os gêneros alimentam a cada produção no mercado. Ele vai logo em pontos jamais explorados. É genial. Eu mal posso esperar para ver esse último trabalho dele.

Collin Farrel ganhou de melhor ator coadjuvante em filme de comédia ou musical. Grande surpresa. Pelo jeito Hollywood, assim como a indústrial musical, está cada vez mais abrindo as portas para talentos britânicos. Já Leonardo di Caprio perdeu de melhor ator de drama... Em breve ele ganha dois de uma vez só. Já levou em O Aviador, mas não considero aquele o melhor dele. Esse ano a justiça foi feita para Kate Winslet. Sem dúvidas a maior surpresa da noite. Anne Hathaway perdeu o prêmio de melhor atriz de drama para Kate. Parece que ela estava confiante na vitória, e não é por menos, a atuação dela foi muito elogiada.

Wall.e levou de melhor filme de animação. Sabe o que eu acho? Essa categoria rebaixa muito as produções que têm apresentado mais qualidade que muitas outras por aí... Vicky Cristina Barcelona foi a premiada de melhor comédia ou musical. Woody Allen claro, não estava lá para receber o prêmio.

No balanço a premiação conseguiu se sair melhor do que outros anos, e teve um momento memorável que foi o da entrega do prêmio póstumo para o ator Heath Ledger. Todos se levantaram e bateram palmas. Uma cena dele como Coringa foi exibida e o diretor Christopher Nolan foi receber o prêmio. "Depois da morte do Heath, ficou um vazio no futuro do cinema".

O ponto negativo vai para um ótimo crítico de cinema como o Rubens Edward Filho é, mas que consegue ser grosseiro às vezes e fica dando opiniões muito pessoais durante a transmissão da TNT. Desnecessário.

janeiro 10, 2009

Franz Ferdinand "Ulysses" - Video Premiere

Banda escocesa anda pela noite tocando rock alternativo/indie


Prestes a lançar o 3º albúm - Tonight: Franz Ferdinand - em 26 de Janeiro, a banda Franz Ferdinand lança clipe simples onde aproveita o tema apresentado na capa do álbum e do single, mostrando um conteúdo descompromissado que uma noite nas ruas pode ter. Ulysses é nome da música, confira:


janeiro 09, 2009

O Dia em que a Terra Parou

Ficção científica divide opiniões, mas é um bom filme



Pra começar, não se deixe por levar com as críticas negativas que aparecem por ai, pois a maioria são de críticos que não gostam de remakes, não gostam do Keanu Reeves e muito menos aceitam o fato da bela Jennifer Connely ter ganhado um Oscar e está fazendo o seu trabalho em produções diferentes de dramas para o Oscar. Pelo menos é a impressão que fica ao ler os exagerados.


Eu não vou ficar comparando o filme com o original de 1951, tem necessidade disso? O filme tem um roteiro novo, mudança na personalidade dos personagens e um visual bem diferente do adaptado. Claro. Não tirando o mérito do original, que assisti numa das madrugadas da Globo e achei genial ver aquele robô parado e todos querendo saber o que é que ele queria. Eu me senti dentro da história, querendo saber o que estava acontecendo. Mas a geração agora é outra e diferente de mim, não são todos que vão sentir aflição em ver o novo O Dia em que a Terra Parou. Naquela época não era a questão climática que colocava medo na população, e sim bombas nucleares.


Então muda-se o público, muda-se o filme. A essência pode continuar. E ela permanece aceitável. O início tem uma tensão muito grande, quando a cientista Helen (Jennifer Connely) é levada pelo governo dos Estados Unidos para um lugar de pesquisas sobre um objeto que parte em direção ao nosso planeta. Logo descobrem que é uma nave, e claro ela é recebida muito mal pelos humanos. Klaatu (Keanu Reeves) é o ser alienígena que traz uma mensagem, que não é muito positiva aos humanos. Daí a Helen busca em saber como reverter tal situação, e em meio a isso, resolver seus problemas familiares com o enteado - o pequeno Jacob (Jaden Smith). A lição do filme é tão eficiente quanto outras produções de gêneros diferente que se propuseram a discutir tal tema, como Wall.e, e sem contar com o terror de Fim dos Tempos - numa escala menor, bem menor.


Esbanjando efeitos especiais, a produção consegue manter um ritmo particular de filmes do gênero e traz a volta de Keanu à produções no estilo que o fizeram grandioso na carreira - Matrix, Constantine e inicialmente em Johnny Mnemonic. Não que isso o faça um bom ator, pois são papéis quase inexpressivos, mas que na pele de um ator diferente, perderiam a frieza que a história pede. Mas mesmo em gêneros diferentes, ele conseguiu se dar um resultado aceitável, como no romance A Casa do Lago ou o drama em que ele contracena com crianças, Hard Ball - O Jogo da Vida.


O Dia em que a Terra Parou vai agradar a nova geração, assim como Guerra dos Mundos satisfez a maioria e quem sabe causar um desejo em ver o original, que tornou-se um marco para a ficção científica. O ponto negativo do filme vai para os coadjuvantes que pouco acrescentam na trama, e deixam a parte pesada para os protagonistas fazerem tão bonito quanto a versão original. Mas apesar de não serem brilhantes, eu gostei. Quem venham mais remakes! [Nota: 9,0]

janeiro 06, 2009

The Rasmus "Justify" - Video Premiere

Banda finlandesa lança segundo single do álbum Black Roses.


Bom, pra quem não conhece, a banda The Rasmus, é considerada umas das melhores da Europa e Finlândia. Aqui no Brasil não é diferente, com 6 álbuns lançados, a banda que existe desde 94, só fez sucesso mesmo com o 5º álbum da banda, Dead Letters, da qual, o single In the Shadows - assista aqui - foi sucesso absoluto.

Depois disso, em 2006, veio mais um albúm Hide From The Sun, onde no tour promocional pelo mundo, os caras até apareceram aqui no Brasil.

E no ano passado, mais precisamente em setembro, Black Roses foi lançado. E o primeiro single foi Livin' in a World Without You - cheguei a postar aqui.

E agora que já estamos mais ou menos apresentados, confira o dramático Justify:


janeiro 02, 2009

Skins - Trailer da 3ª Temporada


Com personagens novos, o que dividiu e muito as opiniões dos fãs, acaba de surgir o primeiro trailer completo da terceira temporada de Skins. Pra que não conhece, a série gira em torno de jovens britânicos em um mundo de muito sexo, drogas e rock'n'roll. Em meio a isso, as questões que não se vêem em séries americanas normalmente, ganha mais complexidade em Skins, como a diferença de culturas, homossexualidade, drogas, abandono por parte dos pais, entre outras, mas acima de tudo, a importância da amizade.

Vale dar uma conferida no fan site brasileiro, onde é possível baixar as duas primeiras temporadas. Vale a pena!

Assista ao trailer, que superou minhas primeiras - e negativas - expectativas:



A data de estréia ainda não foi confirmada, mas deve acontecer ainda este mês.

Mais informações, visite: skinsbrasil.com.

Veronika Decide Morrer - Trailer Premiere

Sarah Michelle Gellar é a protagonista da adaptação de romance de Paulo Coelho

Ela tem fã seguidores que a vêem seja lá onde for. Ele tem fãs seguidores no mundo da literatura, apesar de dividir opiniões. Foram unidos por uma adaptação cinematográfica. Falo do brasileiro Paulo Coelho que escreveu "Veronika Decide Morrer" e a americana Sarah Michelle Gellar que vai dar vida a própria Veronika nas telas.

Na trama do filme baseado no romance homônimo de 1998 - Gellar vive uma mulher que desperta em uma instituição para doentes mentais depois de tentar o suicídio. Ela descobre então que tem um problema no coração e vai morrer em poucos dias, e nesse pouco tempo encontra o amor e uma razão para viver.

Dê uma olhadinha no interessante trailer:



O filme tem data de estréia no Brasil em 1º de maio.

janeiro 01, 2009

Fall Out Boy - "America's Suitehearts" Video Premiere

E o Fall Out Boy acaba de lançar seu segundo clipe para promover o novo albúm Folie à Deux que já vendeu cerca de 234 mil cópias. A música escolhida é America's Suitehearts.

O clipe é uma animação muito interessante e com uma belíssima arte, mas a música não me parece a melhor escolha para segundo single...

Enfim, confira a premiere mundial:



Se por um a caso o vídeo já tiver sido retirado do youtube, tente visualizar aqui.

Kelly Clarkson - Novo Single!

Depois do fraco álbum My December, lançado em 2007, a cantora Kelly Clarkson assume lado princesa na capa de seu novo single. A música My Life Would Suck Without You, será lançado 19 de janeiro e o novo CD da cantora chega às lojas 17 de março.

A revista Rolling Stones parece que já ouviu parte do material novo e diz que achou 'fantástico'. Não é um albúm country como se havia especulado, e as canções são pop como o álbum de maior sucesso da cantora, Breakaway de 2004.

Isso só sintetiza o fracasso de My December, que afundou nas paradas e em críticas e foi reflexo da demissão de seu empresário. Kelly, fazer o que quiser, requer uma carreira mais consistente, e dois álbuns no topo do mundo não dão essa liberdade toda.

Que venha mais uma excelente Behind These Hazel Eyes!