dezembro 05, 2009

ATIVIDADE PARANORMAL - RESENHA

Filme sensação do momento assusta, mas peca na falta de originalidade


Estamos diante ao claro exemplo de como o marketing pode fazer muito bem à um filme. Em Atividade Paranormal (Paranormal Activity), eventos sinistros que acontecem na casa de um jovem casal, são mostrados a partir de uma lente amadora - que começa a registrar a atividade fantasmagórica e que vai se revelando cada vez mais maligna - e entender o que assombra principalmente a personagem Katie.

É um pouco difícil de compreender o hype todo em cima da produção, se lembrar que há 10 anos, A Bruxa de Blair assustava da mesma forma, com atuações excessivamente dramáticas, a câmera amadora, uma estética muito mais atraente - o cenário ajudava - e com um roteiro consistente e enigmático como plano de fundo. Talvez o fato de Atividade Paranormal ser inferior em termos de narrativa, personagens e argumentos - mais parece um vídeo feito para o YouTube com um roteiro em que a resposta dos eventos está no Google e o cenário é uma casa de riquinhos arrogantes - e menos batida depois da Bruxa, Cloverfield e Quarentena, é o que o torna até interessante.

O marketing construído ao seu redor - sucesso de comentários no Twitter e Steven Spielberg aprovando o longa - fazem o público assistir ao filme à espera de se surpreender e imaginar que viu algo de diferente. Mas esse é o mesmo público que tem digerido remakes de terror dos anos 80, ou refilmagens de produções orientais. Qualquer coisa que diverge desse fluxo parece ser novidade. Entretanto, mesmo sem nada inovador, Atividade Paranormal tem seus méritos.

O casal assombrado, Katie Featherston e Micah Sloat, mostra até certo realismo quando vêem o problema de perto. As reações de terror conseguem passar ao público toda agonia da situação. E o pior ainda é quando o filme deixa a própria platéia tirar suas conclusões ao ver a tal gravação. É aí que o marketing fez grande efeito. Na maioria das vezes não existe nada, mas vemos e sentimos tudo nesse nada. Quando realmente aparece algo, o tal fantasma guarda pro final a verdadeira intenção, mas até lá vemos lustres se mexendo como em Os Outros, ou ouvimos passos como em... bom, Os Outros também.

O que fica inverossímil são os argumentos que o casal encontram quando sabem que o melhor à fazer é saírem dali. Depois do maior contato físico do tal demônio com Katie, ainda somos obrigados a ouvir que ela não quer sair dali. A lógica fala mais alto e o filme cai no clichê de outros filmes, daqueles que a mocinha fugindo do assassino, no lugar de correr para rua, vai para o outro andar da casa. Em A Bruxa de Blair pelo menos a desculpa foi uma desorientação dos jovens "amaldiçoados" pela Bruxa.

Atividade Paranormal tem sido julgado por exagerados e marqueteiros como o maior terror da década, mas o que temos aqui é a criatividade se apoderando de ferramentas comuns e baratas e aproximando o público de acontecimentos que remetem a realidade. Como fraqueza, que será entediante para alguns, o filme tem um constante e forçado método de gravação 24 horas do casal - quase beirando à um reality show barato. Mas se não fosse isso não teríamos a tal sensação, certo? O final é exagerado, mas funciona como o clímax indigesto que faz a produção ser ainda mais comentada. Aqui não se pode deixar de elogiar a eventualidade, pois, o soco no estômago funciona para alguns desavisados, já outros vão de decepcionar e falarem mal do filme, e isso se transforma em mias expectativa. Bom para os mais de 100 milhões de dólares arrecadados, pra um filme que custou pouco mais de 15 mil para ser feito.

Atividade Paranormal

Paranormal Activity
EUA, 2009 - 87 min
Terror
Direção: Oren Peli
Roteiro: Oren Peli
Elenco: Katie Featherston, Micah Sloat, Mark Fredrichs, Ashley Palmer, Amber Armstrong

Trailer:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Este blog contém conteúdo opinativo, por isso, não serão aceitos comentários depreciativos sobre a opinião do autor. Saiba debater com respeito. Portanto, comentários ofensivos serão apagados. Para saber quando seu comentário for respondido basta "Inscrever-se por e-mail" clicando no link abaixo.