novembro 27, 2009

LUA NOVA - RESENHA

Sequência de Crepúsculo melhora em aspectos, mas continua repetitivo em outros


O fenômeno voltou e jogou poeira em Harry Potter, pelo menos em números. Baseada na série de livros da escritora Stephenie Meyer, a versão cinematográfica somou em seu primeiro fim de semana 140 milhões de dólares de dólares. Por pouco não ultrapassa Batman - O Cavaleiro das Trevas, porém relativamente comparado ao custo da produção, foi bem mais rentável. Lua Nova custou 50 milhões para ser feito, enquanto Batman mais de 200 milhões. Mas nem tudo é sucesso. O best-seller, assim como o filme tem dividio opiniões até mesmo dos fãs. Eu não li o livro, e realmente pelos filmes você percebe que a história não tem nada de mais. Foi feito para um público segmentado e traz uma protagonista mal escrita, sem carisma e que se não fosse a fantasia ao seu redor, nada disso teria essa proporção.

Lua Nova mudou de direção (entra Chris Weitz e sai a fraca Catherine Hardwicke), mas continua perdido em meio a diálogos arrastados, melosos e repetitivos em comparação a Crepúsculo. Talvez devessem mudar o roteirista também. Aqui é possível ver que aconteceu alguma melhora nas atuações, cenas de ação... Mas as cenas românticas continuam entediantes.

O filme começa com o aniversário de Bella (Kristen Stewart quase inexpressiva como a personagem pede) sendo comemorado junto com a família do seu amado Edward (Robert Pattinson esse o oposto, com expressões exageradamente franzidas). Porém, antes disso, ela tem um sonho em que aparece velha e o vampiro continua claro, com carinha de "17". Bella que vive se machucando, corta o dedo em um papel e quase é atacada por um dos irmãos. Ai começa o drama do casal Romeu e Julieta. Ele querendo salvar a amada do perigo que é amar um vampiro, inventa que não a quer mais e some da cidade.

Noites de pesadelos atormentam a jovem que se vicia em adrenalina, pois nesses momentos Edward aparece em seus pensamentos. É ai que entra Jacob (Taylor Lautner bombado e roubando a cena) e começa a fazer companhia a Bella, consertando motos e criando laços mais amorosos. Só que uma situação, leva o descendente de índios também dar o fora na garota. E tudo volta ao início.. Sofrimento, depressão, desorientação, além de perigos para a moça, que até pular do penhasco ela pula. Essas cenas dão alguma agilidade ao filme, mas são patéticas. Outras foram inseridas para a trilha sonora ser encaixada - afinal temos um álbum pra vender! Algumas são estranhas, como Edward no Rio de Janeiro, em meio a favela (?). Mas felizmente a produção não tem mais cara de tele filme, e novos personagens chegam deixando o filme mais interessante como o Clã dos Volturi, entre eles a talentosa Dakota Fanning.

O fato é que Lua Nova demonstra alguma evolução, mas é perceptível que poderia ser melhor. Fãs que dizem que o filme deveria ser mais fiel ao livro, acordem! Uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa. Adaptações boas, devem captar essência da história e transformá-la em um roteiro consistente mesmo que acrescentando ou tirando cenas. Sempre pensando no melhor para o público dentro do cinema. Filmes que são feitos apenas para quem leu o livro mostra uma visão limitada no sentido de ser apenas comercial. Filme bom não precisa de um livro para ajudá-lo na compreensão da história, o cinema como arte deve ser completo.

A Saga Crepúsculo: Lua Nova

The Twilight Saga: New Moon
EUA, 2009 - 130 min
Romance / Fantasia
Direção: Chris Weitz
Roteiro: Melissa Rosenberg
Elenco: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautner, Dakota Fanning, Michael Sheen

Trailer:


Um comentário:

  1. WIIIIIIIIIIIIIIIIII
    acabei de ver o filme, e gente, concordo com oq vc escreveu! KKKKKKKKKKKKKKKKKK

    não vou nem entrar na nossa discução de filme de livro bom é tal coisa. não li os livros da saga twlight ainda, mas concordo com oq vc escreveu. e achei SUPER nada a ver colocarem a dakota no filme! tipo, axo ela MUITO boa para esse tipo de filme. se pelo a perssonagem dela fosse quase uma protagonista como a Claudia de Entrevista com vampiro, mas NÃO! mas ok, HAUHUAHUAUHAUHUHA

    axei a atuação do rob meio meia-boca, mas não sei se tem a ver com o fato de seu personagem não aparecer muito ou se ele realmente decaiu. sem contar q o fato de ele se tornar em "hologramas" para a bella meio q fudeu tudo UHAHUAUHAUHAUH ai, ri muito com isso ;x

    mas de todo, curti. até q o taylor conseguiu me fazer gostar dele, pq antes eu não ia muito com a cara de cachorrinho pidão dele, maaaaaaaaas até q ele é bonzinho...

    ResponderExcluir

Atenção: Este blog contém conteúdo opinativo, por isso, não serão aceitos comentários depreciativos sobre a opinião do autor. Saiba debater com respeito. Portanto, comentários ofensivos serão apagados. Para saber quando seu comentário for respondido basta "Inscrever-se por e-mail" clicando no link abaixo.