junho 22, 2013

Crítica: 'Revenge' e o jogo cada vez mais perigoso

Temporada termina com muitas mortes e revelações


Em Game of Thrones, o continente de Westeros serve como tabuleiro para os Sete Reinos - que funcionam como peças - duelarem entre si pelo Trono de Ferro, o que representa uma vitória, visto que quem estiver no poder se salvará do Inverno que pode durar 40 anos. Em Revenge, a vingança de Amanda Clarke é o tabuleiro, as peças principais são seus aliados contra os Graysons, um clã que usa o poder do nome e a riqueza contra quem surgir à sua frente. Claro que as proporções entre as duas séries são enormes, mas a forma em que as tramas são colocadas muito se mostram parecidas. No final da segunda temporada de Revenge, exibida pelo Sony, na última quarta (19), mais uma peça saiu do tabuleiro e a vingança de Amanda ganha um importante novo aliado.

Foi uma temporada estável e que repetiu a densidade e o ritmo da primeira temporada com um bom episódio evento no meio dela. Por outro lado, o que parecia simples, a vingança de Amanda Clarke/ Emily Thorne (Emily VanCamp), acabou num emaranhado de tramas menores e que só serviram para criar momentos de ação. As "barrigas" (tramas menores para arrastar o enredo principal) focaram na Iniciativa, uma associação que estava ligada diretamente ao acidente que culminou na prisão do pai de Amanda e que usa suas informações captadas pelo hacker Falcon para extorquir pessoas. Outras foram: a mãe da Amanda que surgiu e saiu sem mudar muita coisa; o ambicioso irmão adotivo dela; o relacionamento de Amanda (Margarita Levieva) com os Graysons (a falsa Amanda, claro); o personagem de Aiden (Barry Sloane) que se juntou à Emily em sua vingança e ainda teve um relacionamento amoroso com ela; dois novos donos do bar de Jack (Nick Wechsler) e, finalmente, a política de Conrad (Henry Czerny) que esteve em campanha durante parte da temporada para ser governador.

Dessas várias subtramas, a que mais chamou atenção sem dúvidas, foi a ligada a falsa Amanda Clarke e os novos sócios do bar do Jack, que logo serviram como capangas de Conrad. Na lua de mel entre Jack e ela, um deles estava lá atrás de um laptop que tinha todos os podres dos Graysons, da qual, Amanda usou para conseguir dinheiro e se livrar dos dois. O episódio focou no sequestro de Amanda e Jack, no barco dele, e o resgate pelos mocinhos Emily e Nolan (Gabriel Mann). Infelizmente, no final, Amanda morreu, o que engatilhou novos rumos aos personagens e mexeu com o tabuleiro. Como uma boa novela, os episódios centrados na mãe de Amanda e no irmão adotivo criaram tensão, porém no geral, foram os mais fracos. Resta saber se a revelação de um filho perdido da Victoria Grayson (Madeleine Stowe) vai conseguir agitar a trama da terceira temporada.

Relacionados a Iniciativa, conheceu-se duas cabeças do esquema secreto, um deles foi vítima de Victoria, enquanto, Padma (Dilshad Vadsaria) a namorada de Nolan foi vítima deles. Nolan terminou preso graças à Iniciativa que provavelmente usou Padma e gravou um vídeo ligando-o ao acidente de avião. Falando em morte, Declan (Connor Paolo), estava no lugar errado, na hora errado e também morreu depois do ato explosivo da Iniciativa contra a Global Grayson - o ator já tinha reclamado do seu papel na série e, sinceramente, não fará falta. Descobriu-se que Conrad já havia se juntado à Iniciativa. Charlotte (Christa B. Allen) terminou dormindo, vai saber o por quê, enquanto seu namorado e pai de seu filho estava morrendo e seu pai sendo eleito. O destino de Aiden terminou em aberto. Ele foi pego pela polícia fugindo para o Canadá, acusado de ter roubado todo o dinheiro dos Graysons que estava na conta da Fundação Amanda Clarke, mas, estranhamente, apareceu solto procurando briga com Daniel (Josh Bowman) e pode ter sido assassinado por ele.

Essas subtramas, sem dúvidas impulsionaram o melhor para o final: Emily Thorne/ Amanda consegue chegar à tempo de Jack não atirar contra Conrad e diz a verdade sobre sua identidade. O comovente momento é o gancho um tanto óbvio, visto que o caminho trilhava para isso. Com a morte de Declan por falta de assunto para ele e Aiden que provavelmente vai sumir da série, mesmo que ainda vivo, fez abrir um grande espaço para Jack, o principal interesse amoroso de Amanda. Desde a morte de Emily, ele passou a ter o mesmo foco que ela: destruir os Graysons - então era questão de tempo para que a verdade viesse à tona para ele. Jack é daqueles personagens chatos, mas que ganhou uma dinâmica boa quando fora pressionado, desafiado, sendo um novo personagem vingativo. Essa raiva dele pelos Graysons e o amor por Amanda o faz restabelecer o poder de dois, dessas três baixas "do bem" - isso sem contar com a morte de Takeda (Cary-Hiroyuki Tagawa), o mestre de Amanda e Aiden, mas que virou malvado e foi morto por Aiden.

Sim, foram muitas mortes nessa temporada de Revenge. Muitos personagens matando e se livrando de corpos como se trocassem de roupa, muita gente entrando e saindo de casas - fico pensando como os Graysons tão ricos não conseguem encontrar um porteiro confiável. Volte e meia acontece um acidente, tentativas de extorsão, mortes e revelação de segredos na casa dos personagens e nunca se vê um empregado por perto, apesar de sempre entrar qualquer um, em qualquer horário. É risível as frases de Victoria quando um personagem entra do nada "Como você entrou aqui?", "Nossa, me surpreende que você não tenha sido anunciada", "Saia já da minha casa!", mas claro, logo mudam de assunto. Na casa de Emily/Amanda não é diferente, e logo ela, tão cheia de segredos... Entretanto, Revenge ainda empolga, mesmo com todos os deslizes, falta de lógica, as subtramas confusas e os personagens de novela mexicana. Amanda Clarke aos poucos está mostrando que é forte na queda, apesar de rivais tão poderosos e sua emoção lhe criando ainda mais conflitos. Resta saber se vai demorar muito para o Inverno chegar em Revenge, mas meu palpite, é que ele está chegando.

Um comentário:

  1. eu ri do que você escreveu kkkkkk não curti o Nolan ter sido preso, mas FINALMENTE a emily contou a verdade pro jack. acho que a terceira vai ser ruizinha, sendo que a trama tá se arrastando e nada demais acontece em relação à vingança da emily.

    ResponderExcluir

Atenção: Este blog contém conteúdo opinativo, por isso, não serão aceitos comentários depreciativos sobre a opinião do autor. Saiba debater com respeito. Portanto, comentários ofensivos serão apagados. Para saber quando seu comentário for respondido basta "Inscrever-se por e-mail" clicando no link abaixo.