janeiro 18, 2010

Globo de Ouro consagra Avatar

Filmes menos expressivos foram ainda mais esquecidos na cerimônia 

A 67ª edição do Globo de Ouro, ocorrida na noite de ontem, ficou marcada com poucas surpresas e genuinamente entregando prêmios à esperados vencedores. Votado pela Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA), o melhores do ano foram Avatar (confira a crítica aqui) como melhor drama, Se Beber Não Case como melhor comédia ou musical, e na parte de seriados, a melhor ficou por conta de Glee (comédia) e Mad Men (drama). Alguma surpresa?

Mesmo ver Robert Downey Jr., levando por Sherlock Holmes, não conseguiu impressionar os que acompanhavam uma premiação leve demais e sem tempo para as picantes piadas do apresentador Ricky Gervais, que faz a versão original de The Office.  A piada mais notória, claro, teve Mel Gibson e um copo de bebida como protagonistas. Provavelmente essa edição sofreu com alguns fracassos de bilheteria, o mais notável foi o caso do musical Nine, e por isso tentou consagrar de vez o sucesso  do entretenimento. Não que Avatar não merecesse, longe disso, porém estava meio óbvio visto que as críticas e o público mostram que o filme vai superar Titanic, ou seja, não se é necessário ter o melhor dos roteiros, e sim uma história coerente e bons efeitos especiais conseguem mais atingir mais do que uma produção menos atraente e com um bom roteiro. James Cameron assume o favoritismo do Oscar, mesmo com a forte concorrente de Kathryn Bigelow com Guerra ao Terror.

Outro ponto que mostra o lugar comum que se chegou a premiação, é o duelo de duas grandes atrizes que estão em alta nos cinemas: Meryl Streep e Sandra Bullock. Não que Meryl esteve embaixo alguma vez ultimamente. Mas ela tem participado dessas premiações e tentado não roubar a cena, como sempre faz. Então sobrou pra aquela que errou muito ultimamente, incluindo um dos piores filmes do ano (About Steve), e os grandes sucessos A Proposta - da qual, foi indicada, mas perdeu  para Meryl (Julie e Julia) - e Blind Side, nesse ela levou o prêmio de atriz de drama.

A melhor animação foi para Up Altas Aventuras. Está passando a hora desses filmes serem tratados com mais respeito. Como de costume quem foi homenageado da noite com o prêmio Cecil B. DeMille foi o diretor Martin Scorcese pelo conjunto de sua obra com grandes produções e que revelaram grandes talentos.

Na parte das melhores séries, Glee desbancou 30 rock não foi nenhuma surpresa. A série é  de um incrível sucesso e muitas pessoas infelizmente a julgam pelo piloto - que não é dos melhores - e por isso abandonaram o seriado, mas se pudessem retornar à assisti-la verão as temáticas como respeito aos deficientes e a homossexualidade sendo tratadas com muita dignidade, da qual nunca se viu na TV ultimamente.

A atriz Julianna Margulies, levou de melhor atriz de drama por The Good WifeMichael C. Hall venceu melhor ator por Dexter - algo que jamais pensei que iria acontecer depois de tantas derrotas. Toni Collette levou de melhor atriz de comédia por United States of Tara, série que a FOX deve lançar em breve por aqui. Porém, 30 Rock não saiu de mãos vazias e Alec Baldwin levou o prêmio, sinal de que aliviaram apenas esse ano, mas ano que vem com uma temporada boa, 30 Rock tem tudo pra vencer mais e mais - a série é ótima.

Entre discursos emocionados aqui e ali, e pouca ousadia, a festa serviu mais para brindar a alta que a indústria cinematográfica americana está vivendo com Avatar. Mas isso não é demérito algum, visto que o filme, nunca se tornará velho, e em tempos de tragédias anunciadas como a recente do Haiti, ele serve de exemplo para mostrar o poder de uma civilização que conscientemente sabe que é interligada com o resto de seu mundo. O diretor James Cameron encerrou a noite falando sobre isso e provou que não poderia ter produção melhor para vencer nesse momento.

A lista completa dos vencedores da 67ª edição do Globo de Ouro:

CINEMA
Melhor filme dramático
  • Avatar
  • Guerra ao Terror
  • Bastardos Inglórios
  • Preciosa
  • Amor sem Escalas
Melhor comédia ou musical
  • Se Beber, Não Case
  • 500 Dias Com Ela
  • Simplesmente Compicado
  • Julie e Julia
  • Nine
Melhor diretor
  • James Cameron, por Avatar
  • Kathryn Bigelow, por Guerra ao Terror
  • Clint Eastwood, por Invictus
  • Jason Reitman, por Amor Sem Escalas
  • Quentin Tarantino, Bastardos Inglórios
Melhor ator em drama
  • Jeff Bridges, por A Crazy Heart
  • George Clooney, por Amor sem Escalas
  • Colin Firth, por A Single Man
  • Morgan Freeman, por Invictus
  • Tobey Maguire, por Entre Irmãos
Melhor atriz em drama
  • Sandra Bullock, por The Blind Side
  • Emily Blunt, por The Young Victoria
  • Helen Mirren, por The Last Station
  • Carey Mulligan, por Educação
  • Gabire Sadibe, por Preciosa
Melhor ator em comédia ou musical
  • Robert Downey Jr., por Sherlock Holmes
  • Matt Damon, por O Desinformante!
  • Daniel Day Lewis, por Nine
  • Joseph Gordon Levitt, por 500 Dias com Ela
  • Michael Stuhlbar, por A Serious Man
Melhor atriz em comédia ou musical
  • Meryl Streep, por Julie e Julia
  • Sandra Bullock, por A Proposta
  • Marion Cotillard, por Nine
  • Julia Roberts, por Duplicidade
  • Meryl Streep, por Simplesmente Complicado
Melhor atriz coadjuvante

  • Mo-Nique, por Preciosa
  • Julianne Moore, por A Single Man
  • Anna Kendrick, por Amor sem Escalas
  • Vera Farmiga, por Amor sem Escalas
  • Penelope Cruz, por Nine
Melhor ator coadjuvante
  • Christopher Waltz, por Bastardos Inglórios
  • Matt Damon, por Invictus
  • Stanley Tucci, por Uma Olhar do Paraíso
  • Christopher Plummer, por The Last Station
  • Woody Harrelson, por The Messenger
Melhor filme animado
Melhor filme estrangeiro
  • The White Ribbon
  • Baaria
  • Abraços Partidos
  • The Prophet
  • The Maid
Melhor Roteiro
  • Jason Reitman, Sheldon Turner - Amor Sem Escalas
  • Neill Blomkamp, Terri Tatchell - Distrito 9
  • Mark Boal - Operação de Guerra
  • Quentin Tarantino - Inglourious Basterds
  • Nancy Meyers - It's Complicated
Melhor canção original
  • "The Weary Kind" (The Crazy Heart)
  • "I Will See You" (Avatar)
  • "Winter" (Entre Irmãos)
  • "Cinema Italiano" (Nine)
  • "I Want to Come Home" (Simplesmente Complicado)
Melhor trilha sonora
  • Michael Giacchino, por Up - Altas Aventuras
  • Marvin Hamlisch, por O Desinformante!
  • James Horner, por Avatar
  • Abel Krozeniowski, por A Single Man
  • Karen O. e Carter Burwell, por Onde Vivem os Monstros
TV
Melhor série dramática
  • Mad Men
  • Amor Imenso
  • Dexter
  • House
  • True Blood
Melhor atriz em série dramática
  • Julianna Margulies, por The Good Wife
  • Glenn Close, por Damages
  • January Jones, por Mad Men
  • Anna Paquin, por True Blood
  • Kyra Sedgwick, por The Closer
Melhor ator em série dramática
  • Michael C. Hall, por Dexter
  • Simon Baker, por The Mentalist
  • Jon Hamm, por Mad Men
  • Hugh Laurie, por House
  • Bill Paxton, por Amor Imenso
Melhor série cômica ou musical
  • Glee
  • 30 Rock
  • Entourage
  • Modern Family
  • The Office
Melhor atriz em série cômica ou musical
  • Toni Collette, por United States of Tara
  • Courteney Cox, por Cougar Town
  • Edie Falco, por Nurse Jackie
  • Tina Fey, por 30 Rock
  • Lea Michele, por Glee
Melhor ator em série cômica ou musical
  • Alec Baldwin, por 30 Rock
  • Steve Carell, por The Office
  • David Duchovny, por Californication
  • Thomas Jane, por Hung
  • Matthew Morrison, por Glee
Melhor minissérie ou telefilme
  • Grey Gardens
  • Georgia O'Keeffe
  • Into the Storm
  • Little Dorrit
  • Taking Chance
Melhor atriz em minissérie ou telefilme
  • Drew Barrymore, por Grey Gardens
  • Joan Allen, por Georgia O'Keeffe
  • Jessica Lange, por Grey Gardens
  • Anna Paquin, por The Courageous Heart of Irena Sendler
  • Sigourney Weaver, por Prayers for Bobby
Melhor ator em minissérie ou telefilme
  • Kevin Bacon, por Taking Chance
  • Kenneth Branagh, por Wallander: One Step Behind
  • Chiwetel Ejiofor, por Endgame
  • Brendan Gleeson, por Into the Storm
  • Jeremy Irons, por Georgia O'Keeffe
Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou telefilme
  • Chloë Sevigny, por Amor Imenso
  • Jane Adams, por Hung
  • Rose Byrne, por Damages
  • Jane Lynch, por Glee
  • Janet McTeer, por Into the Storm
Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou telefilme
  • John Lithgow, por Dexter
    Michael Emerson, por Lost
  • Neil Patrick Harris, por How I Met your Mother
  • William Hurt, por Damages
  • Jeremy Piven, por Entourage