janeiro 21, 2009

Reflexos da Inocência



Daniel Craig participou da produção desse longa, da qual, também é o personagem principal, Joe Scot. A direção ficou por conta de um diretor novato no cinema, que fez sua carreira como diretor de videoclipes, Baillie Walsh. Interessante ressaltar isso, porque as cenas mais interessantes do filme, em que o personagem encontra a ponte para o amadurecimento e a perda da inocência, são mostradas com música, que retratam muito bem a mudança do personagem, a partir da cultura musical da época. O personagem foi influenciado muito por músicas de David Bowie e Roxy Music. Bem no estilo de outra produção sobre adolescência: Crazy - Loucos de Amor - imperdível diga-se de passagem.

Reflexos da Inocência foi lançado nas locadoras na semana passada, mas conferi o filme nos cinemas no fim do Novembro, época em que o blog estava em hiato. A produção é muito bem realizada, que trata de uma parte importante da vida de um personagem para construir seu futuro. Infelizmente um futuro despedaçado por um erro do passado, ou melhor, causado por sua inocência que causou uma tragédia familiar.

Joe Scot, é um ator bem sucedido que mora numa casa de luxo em Los Angeles à beira do mar, mas ultimamente ele tem passado por uma crise, em mundo cercado de drogas e sexo. E vive isolado nessa mansão. Quando recebe a notícia da morte de um amigo de infância, suas lembranças da adolescência retornam.

Nesse momento começa o flashback. Conhecemos sua família, sua paixão juvenil, amigos, sua simples história e o processo que fez sua vida tomar um rumo diferente do que podia ser. O amadurecimento do personagem se perde na confusão da idade e na sua ingenuidade. Triste, porque toda sua trajetória acaba numa anunciada tragédia que muda sua vida para sempre. Uma vida de arrependimentos, numa época de transição, da qual, um jovem não sabe que um passo errado pode levar à sérias consequências. Saindo do flashback torturante o filme caminha para o retorno do personagem na casa da família e de amigos, e é lá que o filme tem uma cena ainda mais dramática e cheia de lembranças dolorosas.

Emocionante, angustiante, com locações primorosas - principalmente nos flashbacks na Inglaterra - e trilha sonora envolvente que serve de base para se contar a história. Vale a pena, você que perdeu no cinema, locar em DVD. [Nota: 9,0]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Este blog contém conteúdo opinativo, por isso, não serão aceitos comentários depreciativos sobre a opinião do autor. Saiba debater com respeito. Portanto, comentários ofensivos serão apagados. Para saber quando seu comentário for respondido basta "Inscrever-se por e-mail" clicando no link abaixo.