fevereiro 28, 2009

O Lutador - Resenha

Filme tem excelentes atuações e questiona: você é definido pelo que você faz em sua vida?



Com direção de Darren Aronofsky, o mesmo que presenteou os cinéfilos com Réquiem para um sonho - um dos melhores filmes que vi na minha vida - e Pi, chega aos cinemas essa semana a aguardada produção que teve bastante sucesso entre críticos e levou dois Globo de Ouro: Melhor ator para Mickey Rourke e melhor canção original.

O filme é bastante simples e é daqueles que o personagem é a própria história. Não necessita de mais nada, apenas um roteiro bom, atuações perfeitas e um diretor que saiba mostrar isso sem deixar nada chato. Como dizem, é quase um documentário sobre a tempestuosa vida do ator Mickey Rourke que também lutava. A produção o retrata em uma fase da vida que geralmente o ser humano precisa fazer escolhas... Mas claro que isso só acontece depois que Randy "The Ram" Robinson, um astro ficcional da luta-livre dos anos 1980, tem o pedido de seu cardiologista para se afastar dos ringues. Daí, ele percebe que está sozinho em sua vida, e sem a luta, vem o vazio existêncial que o isola do mundo real. Sua única amizade é com a stripper vivida pela atriz Marisa Tomei - excelente, linda e por sinal merecidamente foi indicada para o Oscar - e que logo tem chances de levar um rumo amoroso se não fosse o fato dela o tratar como cliente mesmo sabendo que a relação deles é mais do que isso.

Então ela dá a sugestão dele tentar se aproximar de sua filha (Evan Rachel Wood), da qual, vivem brigados por consequência da ausência dele na função de pai. Ele realmente tenta mudar de vida, vai trabalhar como balconista do açougue de um supermercado. E nesse cotidiano tão diferente dos ringues, é onde ele encontra o maior de seus desafios, pelo incrível que pareça. Conviver com as pessoas pode no começo parecer fácil, mas logo ele percebe que não é aquilo que faz dele um ser humano satisfeito. Ele funciona como lutador, da qual, bate e apanha. A relação verbal não faz sentido. Mesmo que isso o encaixe em um esterótipo diferente do que realmente é.

É a questão crucial do filme: você é definido pelo que você faz em sua vida? E o cara mostra de forma explosiva nos ringues uma coisa que realmente ele não é na realidade afetiva. Pela primeira vez vejo um filme que foge desses clichês de superação e tem um final tão humano que beira numa realidade trágica por um lado, mas que satisfaz do mesmo jeito o protagonista agonizado. [Nota: 9,5]


O Lutador

The Wrestler

EUA, 2008 - 115 min
Drama
Direção: Darren Aronofsky
Roteiro: Robert D. Siegel
Elenco: Mickey Rourke, Marisa Tomei, Evan Rachel Wood, Mark Margolis, Todd Barry, Wass Stevens, Judah Friedlander, Ernest Miller

Trailer:




Um comentário:

  1. simples, surpreendente e questionador... Darren e Mickey conseguiram humanizar o personagem de uma forma, que vc sente na pele as aflições dele... sem palavras!

    ResponderExcluir

Atenção: Este blog contém conteúdo opinativo, por isso, não serão aceitos comentários depreciativos sobre a opinião do autor. Saiba debater com respeito. Portanto, comentários ofensivos serão apagados. Para saber quando seu comentário for respondido basta "Inscrever-se por e-mail" clicando no link abaixo.