julho 23, 2011

And I go back to black...


Não é surpresa, mas é um choque. Amy Winehouse sai de cena, mas deixa um legado indiscutível sobre a qualidade de sua arte. Não se trata de fama, nem de quantos álbuns vendidos, e sim de como ela conduziu estilos musicais tão distantes de uma geração marcada com a superficialidade dos sintetizadores da música pop. Amy me fez expandir a fronteira da música, quando misturou o pop com o jazz, o soul. Posso dizer que como o nome do estilo citado, ela conseguiu tocar a minha alma. Quantos artistas conseguiram este feito com você? Não se trata de ser fã ou não - nuncam e considerei um -, mas tive bons momentos ouvindo e sentido a voz avassaladora de Amy. É a melancolia de Back to Black que me levou onde eu nunca estive, e mais do que tudo, continuará me levando. Sua música, como poucas da indústria, será eterna.



RIP The Heart of Amy Winehouse

Luto - Project Monkeys