abril 04, 2010

SKINS E A LOUCURA DA 4ª TEMPORADA

Série teen inglesa se perde no ritmo e no foco - porém, continua emocionante


Com um atraso mais do que convencional, terminei de assistir aos oito episódios do ótimo seriado Skins, exibido pelo Channel  4 da Inglaterra e que possui fãs pelo mundo - através, claro, dos downloads ilegais. Esses que foram responsáveis ao encerramento do site Skins Brasil, o único que disponibilizava o conteúdo legendado para o Brasil. A série também está sendo exibida pelo canal VH1 e HBO Plus, mas nesses ainda estão na primeira fase da série, entre as duas primeiras temporadas. Pra quem não viu a última temporada, então cuidado com spoilers no texto a seguir.




O fim do triângulo
Essa temporada foi um momento de amadurecimento do novo elenco, com situações menos repetitivas e novos rumos que pediram menos clichês, da qual a série estava se perdendo. Um dos momentos encerrados por aqui, foi o quadrado amoroso, entre os três melhores amigos, Cook, JJ e Freddie, que lutavam pelo amor da complicada Effy. O rebelde Cook, agora é um procurado da justiça, depois de tanta bagunça que fez, o cara, acaba se fazendo de mártir e confessando ter vendido droga para Sophia, a garota que, drogada, se matou em uma boate. Livra a pele de Naomi e finalmente assume as responsabilidades pelos seus atos. Mas quem disse que ele aguenta ficar preso? Cook agora é fugitivo e continua com seus amigos, de casa em casa, dando consehlos para a confusa Effy - que ainda tinha dúvidas quanto o seu sentimento por ele. O importante aqui, é mostrar que o que Cook mais preza no mundo são os amigos, das quais, ele os consideram como a própria família, que ele nunca teve.

O cômico JJ arranja uma namorada
JJ é o responsável por um dos melhores episódios da temporada. Cômico, o rapaz está apaixonado por uma garota do seu trabalho e agora quer se abrir para ela. O maior problema do garoto é controlar os impulsos regado aos vários remédios que toma e ainda ter que se relacionar com os esquisitos e controladores pais. O episódio saiu do tom cinza que a série estava tomando e sem dúvidas deu rumo interessante para o jovem - que agora tem um bebê nas mãos. Freddie aqui está cheio de responsabilidades, apaixonado por Effy, mas tendo que lidar com os problemas dela também. Acho que ao mostrar a relação dele com o avô, foi algo de uma enorme sensibilidade, mas que no final das contas pouco ajudou com o desfecho misterioso e ao mesmo tempo patético do personagem.

Casal passa por crise
Outro elemento que roubou a cena, foi Katie a irmã de Emily. A garota agora está com a louca família recém desestruturada e teve que sozinha tentar dar a volta por cima, claro que procurando o apoio da irmã. Porém, o fato de descobrir que não pode engravidar é algo que pegou de surpresa e deixou a jovem mais humanizada no seriado. Emily e Naomi estão confusas, a traição da loira mexe com amos sentimentos, e quase coloca um ponto final no relacionamento que começou nos belíssimos episódios da 3ª temporada. Se envolvem outras pessoas, mas no final dá tudo certo e percebemos que a historinha delas serviu mesmo pra tampar algum buraco da série. Outros apagados foram Thomas e Pandora. Ele apesar de mais uma vez ter um episódio muito interessante, não convence com o seu  relacionamento com Pandora, e talvez seja por isso que o final deles é separados um do outro, mesmo que se reencontrando em Havard e deixando claro que saíram da série do mesmo modo que entraram nessa 4ª temporada.

Effy fica com depressão
O ponto alto de toda temporada talvez tenha sido o surto psicológico de Effy. Certo? A jovem ficou deprimida, abusou das drogas, se perdeu literalmente e até tentou suícidio. A cenas mais emocionantes e bem realizadas foram a da complexa jovem e seu período sombrio. Mas infelizmente quando se tem um momento de levantar e bater palmas, o seriado faz a questão de seguir um caminho perigoso e colocar um maníaco dentro da série. Apela para a violência barata e um mistério sem graça que vamos ter que aguardar até ano que vem para saber de respostas. Isso se houver respostas, já que como aconteceu uma vez, o elenco será trocado e não terá nenhuma resposta aos acontecimentos dessa 4ª temporada. Então não entendo, Skins seria uma boa - e repetitiva - perda de tempo? Falam em filme para a série que misturaria as duas fases do seriado. Eu não ponho fé nisso, e mesmo que aconteça, é impossível não seguir frustrado. Enquanto respostas não aparecem, podemos rever as temporadas na TV e continuar perdendo nosso tempo com umas das mais interessantes e envolventes séries da atualidade - mesmo com tantos erros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Este blog contém conteúdo opinativo, por isso, não serão aceitos comentários depreciativos sobre a opinião do autor. Saiba debater com respeito. Portanto, comentários ofensivos serão apagados. Para saber quando seu comentário for respondido basta "Inscrever-se por e-mail" clicando no link abaixo.