junho 03, 2010

SEXTA TEMPORADA DE DESPERATE HOUSEWIVES E A CONSTANTE REPETIÇÃO...

Sexta temporada termina como as outras...


Lembro até hoje do contagiante piloto da série Desperate Housewives. Amigas morando em uma rua onde as aparências é que importam e muitas vezes enganam. Então todas elas tinham o máximo de manter a grama a mais verde possível e assim esconder seus segredos o mais escondido possível. Infelizmente foi em momento de desespero por ver um segredo próximo de ser levado à tona que faz uma delas cometer suícidio. Daí o mistério dela é que leva às amigas começarem a investigar ao redor e impulsiona a trama.  Em meio a isso, o humor negro e politicamente incorreto é um dos maiores trunfos do seriado para manter-se interessante e como um bom entretenimento. Foi assim nessas seis temporadas. Dramas bobos, mistérios relacionados à personagens vindos de fora e que de alguma forma entrelaça as protagonistas e claro, muitas mortes e tragédias.  

Seguir as vida de Bree, Gabrielle, Susan e Lynette é mais que um prazer culposo, afinal a série apesar de seguir uma ordem, como uma novela, pouco mostra mudanças significativas nas personalidades das quatro - e motivo para isso ocorrer não faltam. Então o seriado peca por esse lado fraco. Em momentos parece um desenho animado, em que as personagens são expostas à assassinos, bandidos, filhos neuróticos, vizinhos suspeitos e acima de tudo, seus próprios problemas que no final das contas acrescentam algum tipo de moral, porém, tempos depois é como se nada tivesse acontecido. Talvez, a que mais aprendeu algo e é perceptível é a latina Gabrielle, que deixou de ser fútil e nessa temporada demonstrou muito o quanto o passado como modelo bitch, ficou para atrás.

Nesse final entretanto, apesar de mais do mesmo, Desperate mostra que a fórmula sem aprofundamento é até interessante de se manter. Imagino que depois de passarem por tanta coisa, se isso não seria prejudicial ao humor das donas de casa. O mistério da temporada deixou um pouco à desejar dessa vez com Angie. Essa coisa de bomba, terrorismo... Esperava um pouco mais de ação e pistas jogadas, porém não foi bem o que pensava... Talvez pra isso criaram o outro psicopata que terminou sequestrando a Lynette grávida... Pronto. Bree já passou por algo parecido, a Susan na última temporada e agora a Lynette. A Gabrielle ainda não se deparou com algo tão traumático, mas... série renovada... Até quando as donas de casa desesperadas vão aguentar mortes, aviões caindo, assaltos em supermercados, doenças, furacões em Wisteria Lane?

Um comentário:

  1. A 6ªtemporada com certeza não superou expectativas, mas tbem não foi ruim! Como vc disse, o humor politicamente incorreto de desperate nunca falha!! Não curti muito a saída da katherine, ela tava com uma das melhores storylines! E o negócio do estrangulador fazendo o parto da Lynnete tbem forçou mtooo essa coisa de q devemos fazer sempre o bem! Tava mais animada por uma saída genial da Lynnete!

    Gabby e Bree não decepcionam!!As frases da Bree como sempre as melhores:"Now, would you please be a dear and close the door on your way out of my life?"

    Muito bom o post!

    ResponderExcluir

Atenção: Este blog contém conteúdo opinativo, por isso, não serão aceitos comentários depreciativos sobre a opinião do autor. Saiba debater com respeito. Portanto, comentários ofensivos serão apagados. Para saber quando seu comentário for respondido basta "Inscrever-se por e-mail" clicando no link abaixo.