novembro 24, 2010

O triângulo amoroso mais delicioso da TV está em 'The Good Wife'!

Romance, política e justiça ilustram ótimo drama de advogados 


Exibida nos Estados Unidos pela emissora CBS The Good Wife estreou ano passado com a missão de resgatar a temática "série de tribunais" para o horário nobre da TV. Com Lei & Ordem ficando velha e o fracasso recente de Close to home, cancelada depois de duas temporadas pelo mesmo canal, todo cuidado era pouco. A principal missão era como fazer o gênero voltar à ser tão interessante como antes. Eis então, que os produtores conseguiram unir diversos elementos que garantiram um bom entretenimento, bem recebido pela crítica, apesar da audiência não ter sido tão grande como outros nomes da emissora.

Primeiro, o drama da protagonista Alicia Florrick (Julianna Margulies), vencedora do Globo de Ouro com o papel) está vinculado à uma questão muito comum nos cenários políticos da realidade: escândalos envolvendo corrupção e sexo. Humilhada publicamente ao lado do marido Peter Florrick (Chris Noth), político, ligado à um desses vexames, Alicia começa a ter de se virar sozinha com a prisão dele. Treze anos longe do Direito, ela retoma sua carreira como advogada em uma prestigiada empresa de advocacia em Chicago, além, de ter de cuidar da família. Seu parceiro de tribunais é Will Gardner (Josh Charles), ex-colega de faculdade e que logo se interessa por ela. Will é um dos sócios da empresa junto de Diane Lockhart (Christine Baranski), sua mentora, e que desafia Alicia à lutar pela vaga no lugar. Com a crise econômica assombrando também o mundo das séries, Alicia tem um adversário para a vaga de emprego. Esse é o ambicioso e jovem Cary (Matt Czuchry). Sua amiga e braço direito para investigação dos casos é Kalinda (Archie Panjabi), de personalidade forte e determinada.  

O seriado tem uma interessante proposta de mostrar como as mulheres, hoje em dia, podem ser muito mais do que a "boa esposa" que digere toda humilhação e machismo da sociedade. É um retrato fiel dessas esposas bem sucedidas, mesmo que com obrigações familiares. O que poderia ser uma tragédia sem volta, em The Good Wife, Alicia tem a chance de rever seus conceitos, lidar com as contradições da profissão (quase sempre envolvendo a ética), sair da sombra do marido e lutar por um caminho esquecido e de crescimento. Isso também pode ser denotado nos sentimentos que logo ela alimenta com Will. A devotada esposa mostra que o ser humano não é apenas isso que sai nas manchetes de jornais à cada escândalo político que vem à tona. Uma boa pedida pra quem procura série de cada episódio um caso diferente, mas com uma história central interessante, contendo ainda, o mais deliciosos triângulo amoroso da TV. Aqui ainda vale o ditado 'por trás de todo grande homem, existe uma grande mulher'.

Trailer:



A segunda temporada do seriado vai ao ar às 22h, todas quartas, no Universal Channel.

Esse post faz parte do especial Semana em Série, trazendo dicas de seriados de qualidade e boa diversão.




O próximo Semana em série, não será mais sobre Dexter como prometido, e sim sobre o seriado 30 Rock! Fique ligado nos próximos dias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Este blog contém conteúdo opinativo, por isso, não serão aceitos comentários depreciativos sobre a opinião do autor. Saiba debater com respeito. Portanto, comentários ofensivos serão apagados. Para saber quando seu comentário for respondido basta "Inscrever-se por e-mail" clicando no link abaixo.