junho 16, 2011

Terceira temporada de 'Breaking Bad' repercute impactante evento e foca em desdobramentos

E tudo continua genial como um bom western


Depois de duas temporadas conturbadas, cheias de ação e suspense, Breaking Bad mostrou nesta terceira fase, que as consequencias dos atos de Walter White (Bryan Cranston) podem ser, sutilmente, piores do que se era esperado. O AXN exibiu o último episódio da temporada neste domingo, enquanto o canal AMC está prestes a estrear a nova temporada. E a pergunta ficou no ar: será que Jesse (Aaron Paul) vai cumprir o que lhe foi combinado e salvar a pele do amigo que já fez tanto por ele? Parece fácil, mas Jesse depois da reabilitação e de ter perdido uma paixão, tem agido mais pelo emocional que pelo racional. Breaking Bad diminui o ritmo, mas ainda continua furiosa.


Esta terceira temporada não apresentou nenhuma trama nova. O atentado contra o cunhado de Walter e a descoberta de sua segunda vida pela esposa, são ganchos inesperados, mas que no fim não foram de grande foco. Li comentários de pessoas que às vezes se esquecem que o seriado é da Show Time, e não da AMC. E sim, como os seriados do outro canal, Breaking Bad tem semelhanças gritantes com Dexter e Nurse Jackie, seja na forma de esconder sua outra personalidade, ou na forma que você conduz essa vida obscura. Porém, o tom é mesmo de uma série da AMC, dona de Mad Men. Em Breaking Bad, Walter assume de vez sua vontade de participar de um emprego criminoso, mesmo que isso tenha consequências nada boas.

O câncer que desencadeou essa crise existêncial e o motivou a entrar na marginalidade, desta vez evolui, mas não dentro do corpo de Walter, e sim em toda a cidade, levando a atingir todos que estão nos arredores. Principalmente, estes que mantém contato com ele e estão sendo atingidos. Seja materialmente ou psicológicamente. Quando se pensa que a legalidade e as leis é que vão dar conta de punir Walter, é o próprio tráfico que se prepara para fechar o cerco contra ele. Esta temporada se dedicou a isto. Guerra por território e cartel, foram os principais elementos que derem ritmo a trama. A vingança também entra como um elemento a mais, mas sempre provocado pelos dois primeiros. A equação é menos explosiva do que você mesmo ser o líder do tráfico, mas nem por isso menos perigosa.

O mais impressionante sem dúvidas, é como o ciclo dessa equação se fecha. Primeiro é uma investigação sobre o tráfico. Quando o suspeito de ser o fabricante tem familiaridade com a polícia, além de outros motivos, ele se torna alvo do cartel. Sobra para o investigador e parente do fabricante, que sofre um atentado e acaba no hospital. Sem dinheiro, a família fica desolada e senão fosse claro, pelo parente - que agora rico com dinheiro sujo - que estende a mão, o tratamento para a recuperação seria inviável. Até mesmo o grande chefão do cartel - Gus - aparece por lá para prestar respeito. Uma ironia do destino que só mesmo um roteiro inteligente e bem amarrado poderia oferecer.

Foi também uma temporada com muito remorso para o personagem que, praticamente, ajudou a namorada viciada de Jesse morrer, e tal evento levou o pai da jovem causar uma catástrofe com aviões se chocando. Curioso e assustador o modo como ele entrou em estado de negação, buscando ver o lado positivo de tal tragédia. Jesse por sua vez, buscou uma forma de tomar nas mãos o controle que havia perdido da própria vida. Terminou impulsivo e salvo por Walter, quando já era figura marcada para morrer. Breaking Bad, entra numa nova fase ainda mais obscura e imprevisível. Afinal, nada mais do que o tráfico de drogas para fugir de toda previsibilidade das reações químicas que sempre foram o mote do seriado.

Trailer da quarta temporada, que estreia em julho nos EUA, e sem previsão no Brasil:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Este blog contém conteúdo opinativo, por isso, não serão aceitos comentários depreciativos sobre a opinião do autor. Saiba debater com respeito. Portanto, comentários ofensivos serão apagados. Para saber quando seu comentário for respondido basta "Inscrever-se por e-mail" clicando no link abaixo.